Análise imparcial dos Vereadores eleitos em Valparaíso de Goiás

Por: Goiás Legal

1 - ZÉ ANTÔNIO (MDB)

Atual Presidente da Câmara, o vereador Zé Antônio foi reeleito com 1100 votos, sendo o mais bem votado. Superou outras candidaturas dentro da família como a do irmão Silvio Ribeiro e da ex esposa. Base do governo, certamente brigará para ser candidato à prefeito com apoio de Pábio Mossoró em 2024, quando o atual prefeito terá que escolher alguém para sucedê-lo após dois mandatos.


2 - JORGE RECIFE (PDT)

O pernambucano é uma figura carismática. Defensor e principal nome da arte e cultura no município, conseguiu ser eleito com 1060 votos. Ao perder a eleição em 2016 por apenas 3 votos, Jorge seguiu trabalhando como diretor de cultura na Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer. Consolidou sua liderança política e prestígio popular.


3 - FLÁVIO LOPES (MDB)

O vereador e ex gari no município, conseguiu driblar muito bem a descrença da classe política. Eleito em 2016 na última vaga, quando ainda existiam coligações na proporcional, Flávio superou outros gigantes dentro do MDB e conseguiu se reeleger com 971 votos. A expressiva votação fora do seu bairro (Pacaembu), foi dada com a participação do ex vereador Bira, uma de suas principais lideranças.


4 - JABÁ (Avante)

O nordestino carismático conseguiu ser eleito. Nunca valorizado pelo seu ex aliado Afrânio Pimentel, esqueceu o viés e foi trabalhar o seu grupo político. Ao compor o governo de Mossoró ainda no início, conseguiu atender várias demandas da comunidade, que o retribuiu com a expressiva votação de 876 votos pelo partido Avante.


5 - PLÁCIDO CUNHA (Avante)

Assim como o prefeito Pábio, quebrou um grande tabu na política municipal. Nunca um vereador que havia perdido o mandato, conseguiu voltar para a Câmara. Eleito com 856 votos, o ex-secretário de governo conseguiu voltar ao Poder Legislativo. Articulador político com maestria, volta ao Poder Legislativo e deve facilitar muito a comunicação do prefeito com os vereadores ainda sem experiência.


6 - ALCEU GOMES (PL)

Mostrou um prestígio popular muito forte. A espera em ser vice na chapa de Lêda Borges lhe trouxe muito desgate. Teve que entrar com recurso para ter sua candidatura validada e muitas pessoas achavam que ele não era candidato. Com a experiência de ex Presidente da Câmara, dificilmente fará novos acordos políticos sem antes medir as consequências. 836 pessoas ainda o quiseram legislando.


7 - WALISON LACERDA (PSDB)

Filho do ex vereador Joaquim Lacerda, o jovem enfermeiro herdou o DNA político do pai. 2º suplente em 2016 com 814 votos, Walison conseguiu ser eleito dentro de uma das siglas mais fortes no estado de Goiás. Morador e representante dos bairros Santa Rita e Parque Marajó, terá a oportunidade de substituir a atual representante do bairro, vereadora Maria Neide, que termina seu mandato em 31 de Dezembro de 2020.


8 - PROFESSORA ELENIR (MDB)

A vereadora confirmou mais uma vez a liderança política que é dentro de seu bairro (Setor de Chácaras Anhanguera). Eleita em 2016 com o apoio forte de servidores da educação, a vereadora superou o desgaste com a classe e mostrou que o social também está no DNA, tendo a avalia de 831 pessoas para ser reeleita.


9 - PORTELA (Podemos)

Com humildade e carisma fora do comum, Portela foi uma das maiores surpresas nestas eleições. Amigo e aliado político do Coordenador Geral da campanha de Pábio Mossoró, Dr. Roberto Martins, o agora vereador foi eleito com 737 votos. Sua eleição humaniza e melhora consideravelmente as intenções do Poder Legislativo à partir do próximo ano.


10 - ZEQUINHA (PL)

“Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. O homem conseguiu ser eleito!

Com votações expressivas ao decorrer dos anos, Zequinha sempre bateu na trave. Com o fim das coligações proporcionais, Zequinha mostrou mais uma vez sua liderança política. Com 723 votos, definitivamente poderá colocar suas ideias em prática na Câmara Municipal.


11 - TIÃO DA PADARIA (PSC)

O empresário valparaisense conseguiu. Após a suplência de vereador, Tião trabalhou junto ao prefeito Pábio com o projeto “Chama Tião”. Um dos principais responsáveis da ida do PSC para o projeto de reeleição do prefeito, Tião se torna vereador com a aceitação de 680 pessoas, dentre uma das nominatas mais fortes e justas com seus candidatos, o Partido Social Cristão.


12- CLÁUDIA AGUIAR (PSDB)

Com uma personalidade política carismática, Cláudia têm a juventude como sua principal bandeira de atuação. Após a primeira suplência em 2016 com 831 votos pelo partido PROS, Cláudia Aguiar é eleita com 651 votos no PSDB de Lêda Borges. Deverá ser oposição do prefeito, pelo menos no início. A neutralidade de seu esposo Robson Aguiar, deverá facilitar o relacionamento com a prefeitura.


13 - PAULO BRITO (PSC)

Servidor e fiscal de tributos no município há 30 anos, Paulo teve como principal aliado os comerciantes de Valparaíso. Defensor dos que geram emprego e renda, o “boy” como é conhecido, assumiu a última cadeira com 527 votos, cinco à mais que seu primeiro suplente Fábio Moraes. Deverá se destacar em determinadas discussões, devido ao vasto conhecimento sobre a arrecadação tributária do município.


Estão aí os 13 vereadores eleitos da Legislatura 2021-2024


Fonte: Página do Facebook "Goiás Legal"