Juliana Gebrim é a primeira psicóloga brasileira a abordar temas relacionados às emoções dos concurseiros no Brasil. Evento gratuito acontece entre 26 e 31 de julho e será transmitido ao vivo no YouTube 


Estudar para concursos públicos já era um desafio conhecido antes da pandemia. Com o isolamento social, essa atividade sofreu impactos diretos, tornando a preparação ainda mais complexa. Dificuldades para organizar a rotina de estudo dentro de casa e manter o equilíbrio emocional diante das pressões trazidas pela pandemia estão entre os novos desafios impostos aos candidatos. 


Para auxiliar os concurseiros, o Gran Cursos Online realiza a “Semana do Equilíbrio Emocional”, evento gratuito que começa na segunda-feira (26) e segue até o sábado (31). Durante toda a semana, a psicóloga clínica e neuropsicóloga Juliana Gebrim irá debater com vários especialistas sobre temas decisivos para se ter uma preparação emocional de qualidade durante os estudos para concursos públicos. 


O evento é direcionado para concurseiros, mas qualquer pessoa interessada no assunto pode acompanhar as lives no Canal do YouTube do Gran Cursos Online. A inscrição é gratuita.


Conhecida e reconhecida por seu trabalho e palestras em todo o Brasil, Juliana é a primeira psicóloga brasileira a cuidar das emoções dos concurseiros. De acordo com a profissional, a preparação para concursos públicos sempre exigiu muito dos candidatos. Controlar as emoções, conhecer os sentimentos, ressignificar sensações ruins e respeitar os limites nunca foram tão importantes para a jornada dessas pessoas. 


“Nós vamos trazer estratégias essenciais orientadas por especialistas que conhecem essa longa trajetória enfrentada pelos candidatos. Por meio de uma pesquisa informal, realizada por mim, com jovens de 25 a 35 anos, identifiquei os principais tópicos que estavam incomodando as pessoas tanto no período pré-pandemia, quanto neste momento que está sendo vivido. Por isso, a dica primeira dica é que em qualquer preparação, é preciso unir domínio de conteúdo e dicas de equilíbrio emocional”, reforça. 


Segundo Gebrim, a Semana do Equilíbrio Emocional foi planejada a partir das queixas emocionais mais realizadas por concurseiros. “Será um evento fantástico com convidados especiais, tudo baseado em dados científicos, com conteúdos riquíssimos, tanto para as pessoas que querem entrar no serviço público, quanto para aquelas que enfrentam problemas emocionais neste momento pandêmico”, diz.  


A profissional ressalta ainda que o evento trará experiências de profissionais que há algum tempo “tiveram histórias de superação de seus limites, de dificuldades, e até superação da maternidade e que conseguiram alcançar o sucesso tão pleiteado em sua trajetória de preparação”.


“As pesquisas mostram o aumento exponencial dos casos de ansiedade, pânico, depressão, comportamentos obsessivos compulsivos e tentativas de suicídio. Diante desses dados é importante entendermos que o equilíbrio emocional é primordial para as nossas vidas. Precisamos criar novas formas de realizar nossas atividades e assim desenvolvermos ferramentas estratégicas para passarmos esse momento da melhor forma possível e alcançarmos os nossos objetivos profissionais”, finaliza.



Programação
- Na segunda-feira (26), os participantes vão conhecer o que pessoas de sucesso fazem para acelerar a aprovação em concursos públicos. O evento será conduzido por Juliana Gebrim com a colaboração do médico e psiquiatra Pablo Vinícius. Na terça-feira (27), a psicóloga falará sobre como a felicidade pode, ou não, estar relacionada à atuação em concursos públicos e terá a companhia da professora Geilza Diniz. 


Na quarta-feira (28), Juliana Gebrim conversa com as delegadas Luana Davico e  Lhais Hamid sobre como as comparações podem afetar na sua aprovação no concurso que sempre almejou. Na quinta-feira (29), a psicóloga volta a discutir com o médico e psiquiatra Pablo Vinícius sobre o que é inteligência: "Alimentos inteligentes e suplementos. Na sexta-feira (30), o evento terá a participação especial do professor e escritor, Alexandre Meirelles, que vai conversar com a psicóloga sobre os 20 erros mais cometidos por concurseiros e a relação com o emocional.  


No sábado (31), Juliana receberá o professor Diego Ribeiro. Eles vão destacar os principais prejuízos e sinais de pessoas tóxicas ao seu redor. Como essas pessoas podem afetar seus estudos?


Os eventos serão transmitidos gratuitamente no canal do Gran Cursos Online no YouTube. As inscrições e a programação completa estão disponíveis no link



A novidade foi implementada em três pontos na via L2 Sul


Foto: Rafaela Nogueira.

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) implantou, em caráter experimental, a sinalização de livre conversão à direita em três pontos na via L2 Sul, na Asa Sul. Após estudos técnicos, os pontos escolhidos foram os acessos das entrequadras 402/403, 407/408 e 412/413 sul.
A sinalização foi inserida no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), no artigo 44-A, pela Lei Federal nº 14.071/20, a partir do dia 12 de abril deste ano, e permite ao condutor virar à direita mesmo que o semáforo esteja vermelho, com isso o objetivo é melhorar a fluidez do trânsito, evitando retenções.

Para o diretor-geral do Detran-DF, Zélio Maia, é importante promover a facilidade no tráfego dos veículos, porém ele destaca que a preferência de travessia é sempre do pedestre e do ciclista. "O motorista deve ter atenção, reduzir a velocidade, de forma que possa parar o veículo com segurança para dar passagem a pedestres e ciclistas que porventura estejam atravessando a via", ressalta Maia.

Para implantar essa liberação foram realizados estudos técnicos que consideraram o fluxo de veículos, de pedestres e a geometria da via, entre outros requisitos.

O gerente de engenharia, Bruno Aurélio, informa que há expectativa de aplicar essa mudança em outros pontos do DF, mas garante que sempre serão realizadas análises técnicas antes para garantir que a mudança seja realizada com segurança.

O que diz o Código de Trânsito Brasileiro?
Art. 44-A.  É livre o movimento de conversão à direita diante de sinal vermelho do semáforo onde houver sinalização indicativa que permita essa conversão, observados os arts. 44, 45 e 70 deste Código.
(Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)    (Vigência)



Uma prova complexa, inteira em inglês, com tempo cronometrado. Ao final do desafio, o prêmio pode ser o tão sonhado ingresso em uma universidade renomada nos Estados Unidos. É assim que funciona o SAT (Scholastic Assessment Test), conhecido como o “Enem dos EUA”, teste exigido para quem deseja cursar o Ensino Superior em uma instituição americana. Na última edição da prova, realizada em maio de 2021, os alunos do Colégio Positivo - Internacional, em Curitiba (PR), alcançaram uma média quase 10% mais alta que a média mundial.

A unidade é uma das poucas escolas brasileiras a aplicar o exame no país - e o resultado prova a importância de conhecer tão bem a dinâmica do SAT. “Alunos que querem se tornar competitivos nas universidades americanas, principalmente as de ponta, precisam alcançar uma pontuação alta nesse teste. Nossos alunos têm acesso a simulados e conhecem melhor a prova, além de realizá-la em um ambiente já familiar, o que ajuda a diminuir a ansiedade”, explica o diretor do Colégio Positivo - Internacional, Pedro Daniel Oliveira. Os resultados são motivo de orgulho para a equipe pedagógica da unidade. “A maior parte dos alunos que fazem essa prova é de alunos nativos. Por isso, ter uma escola brasileira com uma média mais alta que a mundial é um atestado da qualidade da escola, da alta performance dos nossos alunos e do engajamento dos nossos professores”, avalia.

A estudante do terceiro ano do Ensino Médio Beatriz Bach, 16, fez a prova pela primeira vez. “Conhecer a dinâmica da prova foi muito importante para ter um bom resultado. É um teste longo, eu mesma fiquei na sala das 8h às 14h. A maior dificuldade é administrar o tempo disponível para cada pergunta”, relata. Os estudantes do colégio têm acesso gratuito a um curso preparatório de seis semanas para ajudar a compreender ainda mais de perto como funciona a aplicação do SAT. “Nosso curso preparatório dura seis semanas, mas não é ele que garante uma boa pontuação. Essa preparação é feita no dia a dia, com as disciplinas do nosso currículo regular, que segue o diploma IB (ou IB Diploma Programme)”, detalha o diretor.

Esse diploma é reconhecido internacionalmente, dura dois anos e tem como objetivo qualificar jovens entre 16 e 19 anos para disputar vagas em universidades de diversos países. Nele está incluído o desenvolvimento de competências e habilidades que ajudam o estudante a entrar nessas instituições, mas também a permanecer afiados ao longo de toda a formação acadêmica.

Graduação no exterior exige dedicação

Estudar nos Estados Unidos pode ser um objetivo palpável, mas está longe de ser fácil. Para chegar lá, a preparação exige anos de dedicação e esforço. “Não se aprova um estudante no SAT de uma hora para a outra. É preciso ter um ensino apropriado ao longo de toda a vida escolar, de preferência com um programa internacional que ofereça uma base adequada ao que o teste vai pedir”, explica Oliveira.

Para Beatriz, que quer cursar Economia, de preferência na University of Chicago, graduar-se no exterior é um objetivo de muitos anos - e o esforço necessário é apenas um detalhe. “Quero estudar fora desde que estava no sétimo ano, então vejo o SAT como uma das etapas para atingir esse objetivo. Tanto que eu nem vou fazer vestibular aqui no Brasil”, conta. 

Oliveira avalia que até mesmo alunos que não pretendem fazer a graduação no exterior podem se beneficiar de provas como o SAT. “Esse resultado é prognóstico do que o estudante será no Ensino Superior e no mercado de trabalho. É o fruto de uma preparação que leva à excelência acadêmica. É muito importante que os estudantes se testem, passem por avaliações padronizadas e tenham, assim, um comparativo com outros alunos, até mesmo de outros países”, finaliza o diretor.

 

Sobre o Colégio Positivo

O Colégio Positivo compreende cinco unidades na cidade de Curitiba, onde nasceu e desenvolveu o modelo de ensino levado a todo o país e ao exterior. O Colégio Positivo Júnior, o Colégio Positivo – Jardim Ambiental, o Colégio Positivo –  Ângelo Sampaio, o Colégio Positivo Hauer e o Colégio Positivo Internacional atendem alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio, sempre combinando tecnologia aplicada à educação, material didático atualizado e professores qualificados, com o compromisso de formar cidadãos conscientes e solidários. Os alunos têm à sua disposição atividades complementares esportivas e culturais, incentivo ao empreendedorismo e aulas de Língua Inglesa diferenciadas, além de aprendizado internacional na unidade que leva essa proposta em seu nome. Em 2016, foi incorporada ao Positivo o Colégio Positivo Joinville (SC) e, em 2017, o Positivo – Santa Maria, em Londrina (PR). Em 2018, o Positivo ganhou duas unidades em Ponta Grossa (PR): Colégio Girassol e Positivo Master.

 

Crédito: divulgação/Colégio Positivo


Desemparedar a infância e religar as crianças com a natureza são as propostas coerentes com a  “ecoalfabetização”, que tem sido inserida na composição curricular da Educação Infantil de muitas escolas brasileiras. Estudos comprovam que o contato com a natureza previne o estresse e melhora sintomas de depressão, ansiedade e déficit de atenção. Também foi descoberto que os micróbios do solo estimulam o sentimento de felicidade. Os benefícios para a saúde da criança ainda incluem a formação de cidadãos ecologicamente responsáveis e conscientes, se relacionando com outras áreas amplamente desenvolvidas no ambiente escolar.

A coordenadora pedagógica da Educação Infantil do Centro de Inovação Pedagógica, Pesquisa e Desenvolvimento dos colégios do Grupo Positivo (CIPP), Hannyni Mesquita, explica que a ecoalfabetização propõe reorientar o modo como as pessoas vivem, desenvolvendo a consciência ecológica e, para isso, é essencial possibilitar que a criança crie vínculos emocionais com a natureza. A ideia, segundo Hannyni, é mostrar que elas fazem parte dos sistemas naturais. "O objetivo é auxiliar na formação de um cidadão mais responsável e realmente engajado com a sustentabilidade, que colocará em prática seus conhecimentos ecológicos para a transformação social diária e contínua”, afirma.

A especialista conta que nas 12 unidades de Educação Infantil do Colégio Positivo é desenvolvido o Projeto “Um brinquedo chamado natureza”, que envolve mais de 1.120 crianças. “Semanalmente, os professores oportunizam momentos para que os alunos vivenciem experiências fora da sala de aula com os elementos naturais; e lá, tudo se transforma!”, observa.

Além de abrir espaço para a imaginação, a criatividade, o desenvolvimento sensorial, estético e construtivo, a hora de brincar na natureza é um momento de cuidado físico e mental. “As crianças se acalmam, sentem novos cheiros, experimentam outras texturas. O vento, a luz natural, o barulho, tudo permite que a criança se religue à natureza e a si mesmo”, destaca Hannyni. “Tudo que habita a natureza - graveto, água, folha, terra, pedra, inseto - ganha um novo significado pela experiência e pelo olhar da criança. A natureza se torna o brinquedo”, ressalta.

O projeto tem a tarefa de valorizar e proporcionar essas práticas intencionais com "brinquedos" e espaços naturais fora das salas de aula. “Desde pequenas, as crianças refletem que não existe o “jogar fora” porque o fora faz parte do meio em que vivemos e, por isso, cuidar coletivamente de cada ambiente promove a responsabilidade e senso de pertencimento”, pontua. “É uma gota nesse oceano, mas uma gota muito especial”, conclui Hannyni.

Soraya Gonçalves Cabral, mãe da Helena, de três anos, avalia que o projeto é muito importante para o desenvolvimento da consciência ecológica nos pequenos. “A iniciativa ensina as crianças a compreenderem que é fundamental a preservação do planeta, e aprendem a cuidar da natureza de uma maneira lúdica. Sempre reforço com a minha filha a importância de respeitar a natureza e esse projeto vem ao encontro da forma de pensar que adotamos em casa. O programa vem trazendo muitos benefícios na vida da Helena porque está contribuindo para a construção de um comportamento voltado a cuidar de todos os elementos da natureza”, pontua.  




Sobre o Colégio Positivo

O Colégio Positivo compreende oito unidades na cidade de Curitiba, onde nasceu e desenvolveu o modelo de ensino levado a todo o país e ao exterior. O Colégio Positivo - Júnior, o Colégio Positivo - Jardim Ambiental, o Colégio Positivo - Ângelo Sampaio, o Colégio Positivo - Hauer, o Colégio Positivo - Internacional, o Colégio Positivo - Água Verde, o Colégio Positivo - Boa Vista e o Colégio Positivo - Batel atendem alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio, sempre combinando tecnologia aplicada à Educação, material didático atualizado e professores qualificados, com o compromisso de formar cidadãos conscientes e solidários. Em 2016, o grupo chegou em Santa Catarina - onde hoje fica o Colégio Positivo - Joinville e o Colégio Positivo - Joinville Jr. Em 2017, foi incorporado ao grupo o Colégio Positivo – Santa Maria, em Londrina (PR). Em 2018, o Positivo chegou a Ponta Grossa (PR), onde hoje está o Colégio Positivo - Master. Em 2019, somaram-se ao Grupo duas unidades da escola Passo Certo, em Cascavel (PR), e o Colégio Semeador, em Foz do Iguaçu (PR). Com a aquisição do Colégio Vila Olímpia, em Florianópolis (SC), o Colégio Positivo passa a contar com 16 unidades de ensino, em sete cidades, no Sul do Brasil, que atendem, juntas, aproximadamente 15 mil alunos desde a Educação Infantil ao Ensino Pré-Vestibular.

 Iniciativa colabora com chance de redução de desemprego na pandemia


Por Vanessa Moraes 


A crise econômica gerada pela pandemia de Covid-19 deve se estender pelos próximos dois anos, segundo um levantamento realizado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). O cálculo leva em consideração o alto índice de desemprego que deve atingir o mundo até 2023. De acordo com os dados divulgados no último mês, a probabilidade é de que 205 milhões de pessoas percam seus postos de trabalho até o fim do ano que vem. A pesquisa também revela que 187 milhões de pessoas perderam o emprego em 2020.

A América Latina, segundo o estudo, está entre as regiões mais afetadas por essa crise econômica. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que no primeiro trimestre de 2021 o Brasil registrou um recorde histórico de 14,8 milhões de pessoas desempregadas, um aumento de dois milhões em comparação com o mesmo período do ano anterior. A região mais atingida é o Nordeste.

Educação e empregabilidade

A pesquisa do IBGE ainda aponta que pessoas com formação intermediária são as primeiras a perderem seus empregos devido à crise, enquanto um trabalhador com nível superior completo tem 95,3% de chance de continuar empregado por pelo menos cinco trimestres a mais. Quando os profissionais com Ensino Fundamental completo e Ensino Médio incompleto são analisados, esse percentual despenca para 87,4%.

Para Bruno Sampaio Gonçalves, diretor da escola profissionalizante Portal Jovem Empreendedor, a formação profissional ajuda a reduzir as chances de uma demissão. Se a recolocação no mercado de trabalho tem tirado o sono de muitos, conseguir o primeiro emprego acaba se tornando uma tarefa, por vezes, ainda mais árdua, principalmente pela falta de experiência. "Por isso criamos o Portal Jovem Empreendedor. Nosso público-alvo são pessoas de baixa renda que precisam de uma certificação profissional e aquelas que buscam o primeiro emprego. O Portal ajuda pessoas a conseguirem uma colocação no mercado de trabalho principalmente em áreas que não sofreram tanto com a crise gerada pela pandemia, como farmácias, mercados, entre outros setores", cita Gonçalves.

Portal Jovem Empreendedor

O Portal Jovem Empreendedor oferece mais de 20 cursos profissionalizantes nas mais diversas áreas, como Auxiliar Administrativo, Operador de Caixa, Atendente de Farmácia e Informática, que são os mais procurados no portal. Atualmente, a escola conta com cinco mil novos alunos por mês, totalizando mais de 65 mil matrículas ativas. "Cada curso conta com professores altamente capacitados e tem carga horária que varia de 20 a 400 horas, dependendo da área escolhida. Os alunos estudam través de uma plataforma com videoaulas e apostilas em PDF", cita o diretor.

A maioria dos cursos do Portal Jovem Empreendedor são divididos em dois pacotes: plano básico e plano completo, com valores que variam de R$67 a R$197. Gonçalves complementa que os alunos não pagam mensalidade, apenas a taxa de inscrição. "Com menos de R$100 você se inscreve e pronto. Essa taxa pode ser parcelada, dando ainda mais acessibilidade aos interessados", explica.

Certificação profissional

De acordo com Gonçalves, o Portal Jovem Empreendedor incentiva a profissionalização para que as pessoas tenham melhores condições de vida mesmo sem ter frequentado uma faculdade, seja pela falta de oportunidade ou por dificuldades financeiras.

Para a dona de casa Luciana Leal, de 37 anos, os cursos de Auxiliar Administrativo e Informática Empresarial, concluídos no ano passado, foram o pontapé para adquirir certificação profissional, já que ela nunca pôde frequentar uma faculdade. "Só tenho a agradecer por tudo o que o Portal Jovem Empreendedor fez por mim. Fui motivada pelos professores, que se dedicam muito aos alunos, a continuar estudando. Eles têm uma didática exemplar. Agora já faço planos para conseguir emprego e enfim entrar na faculdade com o dinheiro que eu ganhar. Conhecimento é tudo e hoje estou muito feliz", comemora.

Gonçalves declara que veio de uma família humilde e sentiu necessidade de criar uma escola profissionalizante que atendesse pessoas de baixa renda, a fim de ajudá-las a adquirir conhecimentos específicos. "Agora o nosso sonho é ganhar reconhecimento nacional e nos tornarmos referência como escola de cursos profissionalizantes, para que muitas outras pessoas tenham a chance de se posicionar melhor no mercado de trabalho", finaliza o diretor.

Mais informações sobre o Portal Jovem Empreendedor podem ser encontradas no site e no Instagram.





A nova coordenação será subordinada diretamente à direção-geral. Desde ontem (22), o Detran-DF passa a ter nova estrutura, com a criação de mais uma unidade subordinada à direção-geral. As mudanças decorrem do Decreto nº 42.318, publicado hoje no Diário Oficial do DF

 
Foto: Marcelo Alves.

A novidade mais significativa foi a criação da Coordenação de Gestão de Credenciamento de Entidades e Profissionais – COCREP – subordinada diretamente à direção-geral. Abaixo desta coordenação ficam a Gerência de Credenciamento de Entidades e Profissionais – GERCRE – com os Núcleos de Credenciamento de Veículos e Habilitação subordinados (NUCREV e NUCREH) e a Gerência de Fiscalização Administrativa e Análise de Recursos dos Credenciados – GERFAD – que ganhou um novo setor, o Núcleo de Fiscalização Administrativa de Credenciados – NUFAD. 

O servidor que coordenar a COCREP deve atender aos seguintes requisitos: ser servidor efetivo da carreira de atividade de trânsito do Detran-DF há pelo menos 10 anos; não ter sido punido nos termos da Lei Complementar nº 840/2011, ou não responder até o momento de sua nomeação a processos administrativos de sindicância, PAD, ou tomada de contas especial; e só poderá ocupar este cargo por até 2 (dois) anos.

A Unidade Controle Interno (UCI), subordinada à direção-geral na estrutura já existente da autarquia, fica responsável por promover auditorias anuais na COCREP, como forma de avaliar o nível de segurança dos controles internos e recomendar a implementação de mecanismos internos de prevenção, transparência e compliance.

Ocorreram mudanças também em algumas unidades já existentes da Diretoria de Controle de Veículos e Condutores – DIRCONV, antes vinculadas a ela, passam a pertencer a suas gerências, respectivamente: Registro Nacional de Veículos Automotores – Renavam – para a Gerência de Controle de Veículos – GERVEI; Registro Nacional de Condutores Habilitados – Renach – para a Gerência de Habilitação e Controle de Condutor – GERHAB; e Registro Nacional de Infrações – Renainf – para a Gerência de Registro e Controle de Penalidades – GERPEN.

Deixam de existir e as suas competências regimentais foram remanejadas: o Núcleo de Registro e Expedição de Documento de Condutor – NURED – para os Núcleos de Atendimento de Habilitação – NUHABs – vinculados à Coordenação-Geral de Atendimento ao Usuário – CGATE/ DIRCONV e o Núcleo de Restrição e de Expedição de Documento de Veículo – NUREV – para a sua gerência, a GERVEI.


As nomeações dos ocupantes dos cargos em comissão dessas unidades do Detran-DF foram publicadas hoje no DODF.


Parque Lago das Rosas | Foto: Jackson Rodrigues

Se você é goianiense ou vive em Goiânia, sabe que a capital tem ótimos parques, são 42. São espaços com muito verde e sombra e excelentes opções de passeio ao ar livre com a família. Confira, a seguir, 7 parques que você não pode deixar de conhecer na cidade mais arborizada do Brasil

1) Parque Areião

Parque Areião | Foto: Jackson Rodrigues

Dono de uma vista incrível, o Areião fica na Região Sul de Goiânia, no Setor Pedro Ludovico, próximo à Polícia Federal e ao Campo do Goiás. Tem pista de corrida, estação de ginástica, parque infantil, lago e área de preservação permanente com vegetação de floresta e espécies de fauna nativa. Ótimo para um passeio de domingo.

Endereço: Rua Alameda Coronel Eugênio Jardim com as avenidas Americano do Brasil, Edmundo P. Abreu, Quinta Radial e Rua 90, Setor Pedro Ludovico.

2) Parque Beija-flor

Se você quer curtir a natureza sem sair da cidade, o Parque Beija-flor é uma excelente opção. São mais de 35 metros quadrados de muito verde. Ele fica na Região Norte, no Setor Jaó. Se for sozinho, te damos uma dica: leve um livro que a leitura será relaxadora. Mas, se puder, não deixe de levar as crianças, pois os pássaros são visitantes frequentes e elas vão adorar.

Endereço: Avenida Venerando de Freitas Borges e a Rua J-22, Setor Jaó.

3) Parque Botafogo

Localizado no Centro de Goiânia, é uma excelente opção para quem quer relaxar e desfrutar as belezas da natureza. O parque conta com um lago, pista para caminhada, espaços para ginástica e quadras. Ideal para momentos de lazer e para a prática de exercícios físicos. Fica ao lado do Parque Mutirama.

Endereço: Avenidas Araguaia e Contorno e Ruas CD-200A, 200B e 200C, Centro.

4) Parque Cascavel

Parque Cascavel | Foto: Jackson Rodrigues

Quem não conhece está perdendo uma ótima oportunidade de fazer um piquenique com a família ou mesmo brincar com os filhos. O Parque Cascavel tem uma vista linda e fica na Região Sul de Goiânia, no Jardim Atlântico. Vá com disposição, pois são quase 300 metros quadrados. Tem lago, pista de corrida, estações de ginástica e muito mais.

Endereço: Avenidas Guarapari, Leblon, Alameda Aliança, Ruas do Siri, da Palombeta, da Ostra, Guarujá e Copacabana. Jardim Atlântico.

5) Parque Flamboyant

Parque Flamboyant| Foto: Jackson Rodrigues

Um dos principais cartões-postais de Goiânia, o Parque Flamboyant fica no Jardim Goiás, na Região Sul da capital. Tem dois belos lagos, ciclovias, pistas de corrida, estações de ginásticas, parque infantil e até peixinhos podem ser vistos por lá. Local muito procurado para práticas esportivas e momentos com a família.

Endereço: Ruas 15,12, 46, 55, 56 e a Avenida H, Jardim Goiás.

6) Parque Lago das Rosas

Parque Lago das Rosas | Foto: Jackson Rodrigues

Construído na década de 1940, é o primeiro parque da capital. Fica em uma área com mais de 300 mil metros quadrados com uma natureza incrível. Tem um belíssimo lago. Aliás, o pedalinho do Lago das Rosas é famoso. Uma ótima dica de passeio com a família. Está localizado no Setor Oeste, ao lado do Zoológico de Goiânia.

Endereço: Alameda das Rosas e a Avenida Anhanguera, Setor Oeste.

7) Parque Vaca Brava

Parque Vaca Brava | Foto: Jackson Rodrigues

É um dos mais visitados da capital e o principal cartão-postal da cidade. Fica no Setor Bueno, em frente ao Goiânia Shopping. Tem um belíssimo lago e um charmoso bosque que realçam ainda mais a beleza do parque. Leve a família para um momento descontraído ou aprecie o pôr do sol tomando uma água de coco.

Avenidas T-5, T-10, T-13, T-15 e T-66, Setor Bueno.

Márcia Abreu

7/23/2021 07:25:00 AM

O vice-presidente da CLDF, Rodrigo Delmasso (Republicanos), entrou com representação no MP contra a plataforma por acreditar que desenho desrespeita o ECA

Foto: Michel Melo.

O vice-presidente da Câmara Legislativa do DF, Rodrigo Delmasso (Republicanos), quer a retirada do desenho da Netflix. O parlamentar protocolou uma representação contra a plataforma por considerar que o desenho "Ridley Jones – A Guardiã do Museu" aborda ideologia de gênero para crianças em idade pré-escolar.

Em documento entregue virtualmente ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), Delmasso alega que o desenho infantil desrespeita o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Um dos motivos para a pedida da retirada do desenho do cardápio da Netflix é que "o cartoon conta a história de uma menina que mora num museu nacional e todas as noites as exposições ganham vida. Além disso, a trama ganha destaque por apresentar personagens como a múmia Ismat que possui pais homossexuais, além do búfalo Fred, que se intitula um ser não binário", diz a representação.

O parlamentar também alega que "o desenhou provocou repúdio em diversas famílias, pais e representantes de menores que prezam pela integridade moral e mental das suas crianças".

Estatuto da Criança e do Adolescente
Ao Metrópoles, Delmasso endossou a posição e disse que seu pedido tem o objetivo de garantir o cumprimento do artigo 17 do ECA. Esse trecho do estatuto diz que "a criança e o adolescente têm o direito de ter resguardada e protegida a sua integridade física, psíquica e moral".

"Acredito que o desenho, por abordar questões de gênero, não deve ter censura livre. O MPDFT deve tomar alguma providência para cumprimento da lei", afirmou o vice-presidente da CLDF ao Metrópoles.

Assim, ele solicita ao MPDFT que "promova ação penal cabível para que seja retirado o desenho da Netflix".

O desenho
O novo desenho da Netflix, Ridley Jones: A Guardiã do Museu, é uma série para crianças que conta a história de Ridley Jones, uma garota de 6 anos que mora em uma casa na árvore dentro do Museu de História Natural, junto de sua mãe e sua avó.

Curiosa, a menina tem como missão proteger o local e seus tesouros. "Mas o edifício esconde um grande segredo: à noite, todos os seus ocupantes ganham vida. Com a ajuda de seus amigos, Ridley precisa, então, manter em segurança aqueles que lá moram. Munida de sua bússola mágica, não há aventura que ela não possa encarar", diz a sinopse da plataforma de streaming.



Confira um pouco da unidade 412/413 (Asa Sul), que fica em cima do Big Box e conta com o grande diferencial do Estúdio de Cross dentro da academia e incluso no plano


Sabemos que o exercício físico é um dos pilares da qualidade de vida, além de ser essencial à saúde. No entanto, praticar atividades físicas de forma inadequada pode gerar uma série de problemas. Por isso, é de extrema importância contar com a orientação de um profissional de Educação Física.

A Rede Acuas Fitness conta com profissionais qualificados, preparados para auxiliar seu treino.

Vamos alcançar seu objetivo com excelência e rapidez?

Conheça agora os diferenciais desta unidade:
  1. Academia ampla com 1500m²;
  2. Estacionamento coberto e elevador;
  3. Área de convivência e paisagismo;
  4. Equipamentos importados (Life Fitness);
  5. Estúdio Cycling com gamificação Performance Key;
  6. Salas projetadas para cada experiência exclusiva;
  7. Estúdio Cross e Cross Training incluso no plano;
  8. Brinquedoteca a partir de 3 anos;
  9. Vestiários completos e confortáveis;
  10. Aplicativo My Wellness;
  11. Atendimento padrão Acuas;
  12. Gestão de resultados para acompanhamento e alcance dos seus resultados;
  13. Programas especializados em cada fase da sua vida;
  14. E muito mais!


Faça uma visita na Acuas Fitness 412/413 Sul.

Os Exercícios Físicos, quando praticados na dose certa, de maneira regular e bem orientados, têm o poder de melhorar a saúde física e mental, e os resultados podem ser percebidos, até mesmo, na pele. Confira alguns benefícios:

Faz bem à saúde mental⠀
O exercício físico é comprovadamente eficaz na melhora do humor e no alívio dos sintomas de depressão, ansiedade e estresse.

Auxilia no processo de perda de peso⠀
Se seu objetivo é emagrecer com saúde, fazer atividade física é essencial! O exercício físico regular aumenta a taxa metabólica, ajudando seu corpo a queimar mais calorias e perder peso mais rápido.

Faz bem aos músculos e ossos⠀
O exercício físico regular desempenha um papel vital na construção e manutenção de músculos e ossos fortes. Atividades como levantamento de peso podem estimular a construção muscular, quando combinadas com a ingestão adequada de proteínas.

Reduz o risco de desenvolver doenças crônicas⠀
A falta de atividade física regular é a principal causa de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. Já a prática regular de exercícios físicos melhora a sensibilidade à insulina, a aptidão cardiovascular e a composição corporal, ajudando a regular a pressão arterial e os níveis de gordura no sangue.

Relaxa o corpo e melhora a qualidade do sono⠀
O gasto de energia durante o exercício físico estimula os processos de recuperação durante o sono.

Bastam 30 minutinhos por dia para que você aproveite esses e todos os outros benefícios que o Exercício Físico oferece! EXERCITE-SE.



Serão beneficiados 3.516 servidores, com investimento de R$ 1.023.294,52 por mês. Na progressão vertical, diferença percentual varia de 12,75% a 19,78%. "Como prometi, todo centavo economizado pela secretaria eu vou repor 100% na educação", destaca Caiado


Governador Ronaldo Caiado durante anúncio de medidas para volta às aulas presenciais e do pagamento de progressão salarial a profissionais da educação: "Ao melhorar a qualidade do ensino e a condição do professor, teremos a equação fechada" (Foto: Wesley Costa)

O governador Ronaldo Caiado anunciou o pagamento de progressões de carreira para 3.516 servidores da Secretaria da Educação, durante a apresentação do Plano de Retorno das Aulas Híbridas e do Guia de Implementação do Protocolo de Biossegurança e as Medidas Pedagógicas para Retorno às Atividades Presenciais.

 São 891 beneficiados com a progressão vertical; 2.285 servidores do magistério e 340 administrativos terão a progressão horizontal. Esses benefícios representam um investimento de R$ 1.023.294,52 por mês, pagos com recursos do Estado.

"Cada professor e professora, que já está na folha do mês de julho, vai receber o valor referente às progressões verticais e horizontais", informou o governador Caiado. "Como eu prometi, todo centavo economizado pela secretaria eu vou repor 100% na Educação. Hoje, vocês têm a progressão garantida pelo governador em todos os cursos que vocês vierem fazer", assegurou Caiado. Em contrapartida, pediu aos educadores que se dediquem a cursos de mestrado, doutorado e pós-doutorado.

"Vamos implantar cada vez mais o estímulo para vocês estudarem. Melhorando a qualidade do ensino e a condição do professor, teremos a equação fechada. Locais dignos, alunos tratados com dignidade, segurança e professores estimulados, com vontade de ensinar bem", arrematou o governador.

Progressão

No caso da progressão vertical, o reajuste varia de 12,75% a 19,78%. Os acréscimos significam um impacto mensal de R$ 637.602,31, na progressão vertical; R$ 298.678,29, na progressão horizontal magistério; e R$ 87.013,92, na progressão horizontal administrativo.

Para servidores com o cargo P-III, letra A, que forem para o P-IV, a diferença na progressão vertical será de R$ 425,76 na remuneração. O benefício é fruto de uma luta da atual gestão para recompensar o mérito daqueles que foram diretamente responsáveis pela primeira colocação do Estado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). "Hoje é dia não de falar quanto tempo demorou, mas de dizer que acabou a espera", saudou a servidora da Seduc, Priscila Quintanilha.

As últimas progressões (vertical e horizontal) concedidas à categoria foram em abril de 2017 e abril de 2018. "Sei a importância da progressão, porque ela nos incentiva a estudar", afirmou a secretária da Educação (Seduc), Fátima Gavioli. "Ou você almoça, ou tira xerox. Essa é a realidade dos professores no Brasil, mas não pode ser a de Goiás, porque nós somos primeiro lugar em tudo", adicionou.

Quitação de dívidas
O governador também informou que o Estado está solucionando milhares de processos de diferenças salariais devidas a servidores e ex-servidores da Seduc, que tramitam desde 1994. O pagamento dessas dívidas, de responsabilidade das gestões passadas, foi definido como prioridade em 2019 e tem sido efetuado, mês a mês, ultrapassando, atualmente, R$ 53 milhões, reclamados em mais de 36 mil processos.

Só no ano de 2021, já foram pagos mais de 6,5 mil processos, no valor total de R$ 9.8 milhões. Agora, em julho, serão quitados mais 774 processos, no valor de R$ 1.444.159,46. A quitação destas diferenças salariais beneficia trabalhadores, efetivos e em contratos temporários, lotados em unidades escolares, Coordenações Regionais de Educação e nas sedes da Seduc.

Retorno com segurança
Caiado e Gavioli também apresentaram o Plano de Retorno das Aulas Híbridas e o Guia de Implementação do Protocolo de Biossegurança e Medidas Pedagógicas para Retorno às Atividades Presenciais. "Cumprimento todos que elaboraram o guia extremamente didático. Eu duvido que algum Estado do país tenha feito o que vocês fizeram", elogiou Caiado. "Acredito que já pode mandar para o ministro da Educação, que ele vai copiar e mandar para o Brasil todo." Com 41 páginas, o documento é encaminhado para todas as unidades escolares da rede pública estadual e também será disponibilizado no site da Seduc.

"Não foi fácil construí-lo, porque ninguém tem respostas prontas para a pandemia, mas nós fizemos um documento que, acredito, deixará os pais, estudantes e servidores se sentirem seguros ao ler", afirmou a secretária Fátima Gavioli.

"A gente teve uma experiência boa com as escolas que retornaram em 2020", pontuou a Superintendente de Vigilância em Saúde (Suvisa) da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Flúvia Amorim. "Desde que o COE (Centro de Operações de Emergências) deliberou pelo retorno das aulas presenciais, esse protocolo traz claramente em que situação deve ser testado, em que situação o aluno ou trabalhador da Saúde deve ser afastado, e essa testagem deve seguir esses passos."

O objetivo é orientar professores e gestores sobre a importância das medidas pedagógicas e de monitoramento constante para a retomada das aulas presenciais. O guia também traz informações sobre a organização do espaço escolar e as medidas de prevenção e controle da Covid-19 durante o retorno gradual das aulas. "É imprescindível a comunicação muito afinada entre pais, trabalhadores da educação e Secretaria de Saúde, para que, na ocorrência de qualquer caso, seja notificado imediatamente para tomar as providências", completou Flúvia.

"Esse lançamento é um marco para retomada das aulas. Não dá para manter mais os estudantes em casa, sem falar em perda de aprendizagem", afirmou a Superintendente de Organização e Atendimento Educacional da Seduc, Patrícia Coutinho. "Mas o retorno não pode ocorrer se não for seguro. Para isso, o governo investiu R$ 7 milhões em EPIs e EPCs (equipamentos de proteção individual e equipamentos de proteção coletiva)", adicionou.

"Foi construído a muitas mãos, pensando um processo de retorno o mais tranquilo, humano e ético possível. É uma prática especial, neste momento de crise, legitimar sentimentos e oportunizar o pertencimento no ambiente escolar", salientou a Gerente de Segurança e Saúde do Servidor, Jaqueline Rocha Corneti.

A publicação foi elaborada com a participação das Superintendências de Gestão Estratégica e Avaliação de Resultados; do Centro de Estudos, Pesquisa e Formação dos Profissionais de Educação; de Ensino Médio; de Ensino Fundamental; de Modalidades e Temáticas Especiais; de Segurança Escolar e Colégio Militar; de Gestão Administrativa; Desporto Educacional, Arte e Educação; de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas; da Educação Infantil e Ensino Fundamental; de Infraestrutura; de Planejamento e Finanças; de Educação Integral; de Tecnologia; de Organização Pedagógica e Revisão Técnica e de Organização dos Protocolos de Biossegurança e Revisão Técnica.

Investimentos
Ao final, Caiado anunciou a entrega, no próximo sábado (24), da reforma do Palácio da Instrução, na Cidade de Goiás. O espaço, implantado por Brasil Ramos Caiado, tio-avô do governador, reunia os professores que coordenavam toda educação estadual à época. "É um privilégio retornar agora nos anos de 2020, como governador, e poder devolvê-lo a vocês. Professores merecem ficar em palácio; é assim que vocês devem ser tratados". O prédio no estilo art déco foi inaugurado em 1929 para abrigar a Secretaria Estadual de Educação na época. Com o passar dos anos e com a construção do Colégio Estadual Alcides Jubé e a quadra de esportes, o prédio mal podia ser visto por quem passava pelo local.

Por meio da Seduc, o Governo de Goiás já aplicou em recursos para fortalecer o setor educacional R$ 1,37 bilhão de 2019 a 20 de julho de 2021. A folha de pagamento não está inclusa no valor. "Ganhamos laboratório de química, física, Reformar 1 e 2, Equipar. Minha escola está redondinha. Aliás, as escolas do Estado de Goiás", observou a gestora do Cepi Luís Perillo, Cleidimar de Almeida Leite.

A gestão tem dado atenção especial à reforma de unidades de ensino, uniforme e material escolar gratuitos para alunos da rede estadual, segurança alimentar e inovação. O Programa Reformar investiu, entre 2019 e 2020, R$ 56,8 milhões em pequenos reparos e na manutenção predial das unidades de ensino da rede estadual. Já o Equipar destinou R$ 147,9 milhões às escolas públicas geridas pelo Governo de Goiás. O projeto consiste na destinação de verba para que cada escola adquira, de forma direta e descentralizada, equipamentos como computadores, materiais de laboratório e utensílios de cozinha.

Em setembro de 2020, o Estado anunciou o repasse de R$ 56 milhões para melhorias nas quadras poliesportivas de 173 unidades educacionais. Outros R$ 5,1 milhões ainda serão direcionados para realizar reformas e ampliações em 37 instituições de ensino. Com a pandemia de Covid-19, as unidades de ensino precisaram ser fechadas, mas o Governo de Goiás garante a segurança nutricional dos alunos. Foram investidos, em 2020, R$ 136 milhões no Programa de Alimentação Escolar, divididos em auxílio-alimentação (R$ 54 milhões) e aquisição de kits (R$ 82 milhões).

Presença
Também participaram o secretário de Estado Adriano da Rocha Lima (Secretaria-Geral da Governadoria); secretário Municipal de Educação de Goiânia, Wellington de Bessa Oliveira, representante do prefeito Rogério Cruz; os deputados estaduais Maycllyn Carreiro e Francisco Oliveira; o vice-prefeito da Undime Nacional, Marcelo Ferreira; o presidente do Conselho Estadual de Educação, Flávio de Castro; Alceu Ribeiro, representante do deputado Zacharias Calil; chefe da Procuradoria Setorial da Seduc, Oberdan Valle; além de servidores da pasta e outras lideranças.

Há mais de dois anos, a startup Ummense, que é uma plataforma de gestão de equipes, eliminou a troca de e-mails entre os colaboradores



Parece algo distante, mas os e-mails estão com os dias contados, pelo menos da forma como conhecemos hoje. Diariamente, bilhões de e-mails são enviados e o excesso de mensagens que lotam as caixas de entrada nos e-mails corporativos geram cada vez mais estresse e angústia entre os colaboradores, sem contar o risco de perder informações importantes, não ser copiado em alguma mensagem e o recebimento crescente de spams.

Algumas empresas utilizam a caixa de e-mails como lista de tarefas que precisam ser feitas, como arquivo de informações importantes, registro de aprovação de propostas, discussão de ideias e até como detalhamento do escopo de projetos. Esta forma de gestão torna a organização da informação quase impossível.

A startup Ummense, uma plataforma de gestão de equipes para micro, pequenas e médias empresas, é um exemplo de empresa que optou em não utilizar mais e-mails na comunicação interna, utilizando apenas com clientes e fornecedores. Mesmo antes da startup ser lançada, os fundadores já idealizavam o fim da troca de e-mails internamente, utilizando a própria plataforma para organizar as informações, de uma forma segura, ágil e inteligente. "Este assunto a Ummense fala com propriedade. Temos alguns colaboradores que, desde que entraram na empresa, nunca enviaram um  e-mail, tudo é pela plataforma", afirma Raul Sindlinger, CEO e co-fundador da Ummense.

Armazenar todos os e-mails recebidos diariamente pode gerar diversas implicações, principalmente quando as mensagens são perdidas ou apagadas de um servidor, por exemplo, é o que aconteceu com o CEO da Ummense. "Fui engenheiro de obras por 10 anos Toda a comunicação era por e-mail, e recebíamos mais de 100 mensagens por dia. Eu arquivava as mensagens em pastas para tentar organizar a informação para o caso de precisar delas um dia. Chegou o dia em que o responsável pela TI resolveu reduzir custos e limpou as mensagens antigas do servidor de e-mails. A obra que eu tocava ficou sem nenhuma informação: contratos, negociações, aprovações, detalhamentos, alterações. O prejuízo foi gigante".

Mudança cultural é fundamental para eliminar a troca de e-mails internos

Toda mudança exige tempo e também começa com o exemplo, principalmente da liderança. Com uma equipe de 13 pessoas, a Ummense não parou de usar e-mails de um dia para o outro. Esta mudança, que foi muito mais cultural, aconteceu de forma gradual, conforme novas funcionalidades da plataforma da startup eram implementadas, utilizando cada vez menos a troca de mensagens por e-mail. "Aos poucos, não usar e-mails passou a ser parte da cultura da empresa. Conforme novas pessoas iam se juntando ao time, acessar a caixa de e-mail já não fazia mais parte da rotina desde o primeiro dia na empresa", comenta Keli Campos, co-fundadora da Ummense.

Mais produtividade e organização foram os principais pontos que a startup notou após eliminar os e-mails na rotina diária. Atualmente, toda a comunicação interna é realizada pela plataforma da Ummense, que também pode ser acessada por aplicativo no celular, e funciona como um Kanban Digital, organizando todas as informações das equipes em fluxos, cards e tarefas, sendo possível centralizar a comunicação em único lugar. Atualmente, a Ummense conta com mais de 1.500 usuários assinantes que também utilizam a plataforma para centralizar a comunicação das equipes, e as informações dos seus projetos, processos e clientes.

"Essa mudança está alinhada com o nosso propósito de melhorar a qualidade de vida no trabalho das pessoas. Com as informações organizadas, tudo fica mais fácil para ser acessado pela equipe, reduzindo o tempo de busca por informações e esse é um dos motivos que a produtividade aumenta. Os gestores não precisam perder tanto tempo em reuniões para saber o andamento dos projetos ou para discutir informações pontuais. Na plataforma da Ummense essas informações ficam acessíveis de forma visual e prática, propiciando um ambiente mais colaborativo e produtivo", explica Keli Campos.

Sobre o futuro da comunicação interna, a co-fundadora da Ummense dá a sua opinião: "Provavelmente não eliminaremos completamente os e-mails de nossa vida tão cedo, mas para a comunicação interna e organização das informações nas empresas, que representa grande parte do problema, sabemos que hoje já existe uma forma muito mais inteligente e organizada para fazer isso".

Além de organizar a comunicação interna, a Ummense também comercializa um aplicativo por assinatura, 100% integrado com a plataforma, e que é entregue com a identidade visual da empresa que contrata, para organizar e reduzir consideravelmente os e-mails também na comunicação com os clientes. Para saber mais sobre como eliminar os e-mails na comunicação interna da sua empresa, acesse o canal do YouTube da Ummense no link https://bit.ly/36BtuNh e saiba mais sobre este e outros assuntos, como a organização das tarefas do dia a dia e o gerenciamento de equipes de micro, pequenas e médias empresas.

Sobre a Ummense

A Ummense é uma startup curitibana fundada em 2016 que oferece uma ferramenta de gestão de equipes, projetos e processos, uma solução completa e diferenciada para organizar o trabalho de micro, pequenas e médias empresas com o propósito de melhorar a qualidade de vida no trabalho, tornando equipes mais produtivas e organizadas. Por ser uma ferramenta fácil e inteligente, a plataforma já conta com mais de 17 mil usuários cadastrados e oferece planos acessíveis, iniciando no plano gratuito que não tem limite de prazo ou de usuários. Mais informações, acesse www.ummense.com.



Área terá ampliação de estrutura para melhor atender o público e atrair turistas de outras regiões



Foi publicada nesta quinta-feira (22) no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) a autorização para que duas empresas desenvolvam estudos de modelagem técnica para revitalização e gestão da Prainha Norte. A RNGD Consultoria de Negócios Ltda, e o consórcio 2M Participações, formado pelas empresas B&M Participações Ltda, Ibiza Construtora Ltda e TRB Construtora EIRELI-ME têm até o dia 19 de novembro de 2021 para entregar o projeto.

"Essa é uma parceria que vai trazer melhorias para a população sem que aja cobrança para quem frequentar o local. E, além disso, vai diminuir custos para o Distrito Federal", esclareceu o secretário de Projetos Especiais, Roberto Andrade.

A proposta de Parceria Público-Privada (PPP) é que a vencedora da licitação explore a área comercial e, em troca, garanta investimentos e a preservação ambiental do local, que inclui a fauna e a água do lago. No local há quiosques com serviço de bar e restaurante, uma quadra de vôlei, campo de futebol, dois banheiros e pista de corrida e caminhada.

Melhorias
A Praia Norte é localizada no Setor de Mansões do Lago Norte e atende aos moradores do Lago Norte, Itapoã, Varjão e Paranoá, além de receber visitantes diariamente em busca de atividades esportivas. No entanto, a área possui diversas carências de condições de acessibilidade, conforto e segurança.

Um dos problemas enfrentados atualmente no local é a falta de estacionamentos. Os frequentadores usam o acostamento da via para estacionar os carros. Mas, na proposta, há uma área com cerca de 18 mil e 300 m2, localizada do lado oposto à Prainha, destinada para estacionamento público e construção de passarela para que haja segurança na travessia.

Na parte da Prainha, o projeto prevê o cercamento para controle do acesso, mas sem cobrança de ingresso. A medida dará mais segurança aos frequentadores e impedirá um dos grandes problemas que é a invasão do espaço pelos carros com som alto, churrascos e fogueiras à beira do lago.

O projeto vai contar com novas estruturas e revitalização das antigas, tais como:

·         Áreas para prática de atividades esportivas, restaurantes e lanchonetes;

·         Revitalização, melhorias e manutenção do paisagismo;

·         Iluminação, permitindo o uso de toda a área com segurança;

·         Churrasqueiras comunitárias, parquinhos, entre outros espaços para o lazer da população;

·         Construção de píeres para atracamento de embarcações particulares e públicas;

·         Estacionamento para veículos;

·         Passarela de pedestre ligando o estacionamento à Prainha.

 



Combustível avançou 0,94% em relação ao fechamento de junho e foi comercializado a R$ 6,022 nos primeiros dias de julho



De acordo com o mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), durante a primeira quinzena de julho, a gasolina encontrada na Região Centro-Oeste foi a mais cara do País, comercializada a R$ 6,022. Quando comparado ao fechamento do mês anterior, o preço médio do combustível avançou 0,94% nas bombas da Região. Já o etanol registrou o menor preço médio do território nacional, a R$ 4,631.

"Em meio ao cenário crescente dos combustíveis registrado na Região, o preço médio do etanol apresentou recuo de 0,58% em relação ao fechamento de junho. Em dois estados também houve redução. Em Goiás e no Mato Grosso do Sul, o combustível recuou 2,62% e 0,81%, respectivamente", aponta Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

No Distrito Federal, as bombas registraram o maior preço médio para o etanol, que foi comercializado a R$ 5,055. Já no Mato Grosso, o combustível foi encontrado a R$ 4,351 nos postos, a menor média da Região.

O litro mais caro da gasolina foi encontrado nos postos do Mato Grosso do Sul, comercializado à média de R$ 6,119. No Mato Grosso, o combustível foi encontrado pelo menor preço médio da Região, a R$ 5,958 o litro.

"Na relação 70/30 entre a gasolina e o etanol, os motoristas que abastecem em Goiás e no Mato Grosso podem optar pelo etanol como opção mais econômica. No Distrito Federal e no Mato Grosso do Sul, a gasolina é mais vantajosa para o bolso do consumidor", completa Pina.

O diesel e o diesel S-10 foram comercializados pelo preço médio mais baixo em Goiás, a R$ 4,697 e R$ 4,768 o litro, respectivamente. Já no Mato Grosso, os combustíveis apresentaram os maiores preços médios da Região, comercializados nas bombas a R$ 4,943 o tipo comum, e R$ 5,100 o tipo S-10. Na média da Região Centro-Oeste, o litro do tipo comum foi encontrado nos postos a R$ 4,793, e do tipo S-10, a R$ 4,881.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Variações e correlação gasolina x etanol



Auxílio-Alimentação, bolsas Qualificação e Alfabetizador somam mais de R$ 15 milhões em investimentos. Estudantes de cursos profissionalizantes, educadores e menores aprendizes são beneficiados. "Buscamos fazer um governo para dar apoio àqueles que mais precisam de nós", afirma governador Ronaldo Caiado

Fotos: Renato Meira.

A prioridade dos benefícios é para quem não está empregado; profissionais de pedagogia ou de cursos de graduação na modalidade de licenciatura na área da educação, além de jovens que estejam no programa de aprendizagem

A população de Goiás passa a contar com três novos benefícios para auxiliar grupos impactados economicamente pela pandemia de Covid-19. O projeto de lei do Governo do Estado que cria simultaneamente Bolsa Qualificação, Bolsa Alfabetizador e Auxílio Alimentação foi aprovado em segunda votação, nesta terça-feira (20/7), pela Assembleia Legislativa de Goiás. Agora, a proposição nº 6305/21 segue para a sanção do governador Ronaldo Caiado e para execução em cada pasta.

Os benefícios têm como objetivo mitigar o impacto gerado pela pandemia no mercado de trabalho e também ajudar na qualificação e capacitação de jovens trabalhadores e produtores familiares, preparando-os para a retomada do emprego e do crescimento econômico. "Buscamos fazer um governo para dar apoio àqueles que mais precisam de nós", resume Caiado.

A prioridade dos benefícios é para quem não está empregado; profissionais de pedagogia ou de cursos de graduação na modalidade de licenciatura na área da educação, além de jovens que estejam no programa de aprendizagem presente em todos os municípios goianos.

As três iniciativas buscam estabelecer mecanismos e parcerias entre segmentos empregadores, públicos e privados, e sistemas de ensino para promover a compatibilização da jornada de trabalho e desenvolver programas e ações de alfabetização e de Educação de Jovens e Adultos em todo o Estado. O impacto financeiro e orçamentário das bolsas para o período de um ano será de mais de R$ 15 milhões, sendo R$ 5 milhões para a Bolsa Qualificação, R$ 1,6 milhão para a Bolsa Alfabetizador e R$ 9 milhões para o Auxílio-Alimentação.

Bolsa Qualificação
Com a gestão da Secretaria da Retomada, é destinada às pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica que participam de cursos profissionalizantes ofertados pelos Colégios Tecnológicos do Estado. O valor será de R$ 250, conforme a carga horária do curso, limitado a 3 parcelas e a uma bolsa por aluno. A previsão é de disponibilizar dez mil bolsas pelo período de 12 meses.

Bolsa Alfabetizador
Criada pela Secretaria de Educação (Seduc), busca a redução do analfabetismo ao ofertar bolsas para quem atua na alfabetização de jovens e adultos em situação de vulnerabilidade socioeconômica. O auxílio será de R$ 4.800, em 4 parcelas mensais de R$ 1.200,00. Cada alfabetizador poderá ter, no máximo, duas bolsas concomitantes, correspondentes a duas turmas em turnos diferentes. Serão contemplados 340 alfabetizadores em todo o Estado.

Auxílio-Alimentação
Administrado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), objetiva combater a insegurança alimentar de jovens que participam do programa estadual de contratação de menor aprendiz pela administração direta e indireta do Estado de Goiás. Na forma de um cartão-alimentação, ele terá o valor de R$ 150. Serão 5 mil vagas destinadas a adolescentes de 14 a 18 anos que se enquadrem nos critérios sociais.

 


Acervo Uniceplac

Instituição oferece tratamento fisioterápico gratuito a idosos

 

O Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos (Uniceplac) oferece gratuitamente tratamento fisioterápico para pessoas a partir de 60 anos. Além de pacientes que sofreram quedas acidentais e tiveram perda de funcionalidade, a reabilitação é direcionada a portadores de Alzheimer, Parkinson, cardiopatias, diabetes, hipertensão, doenças articulares. Prevenção de quedas e estimulação cognitiva também fazem parte do atendimento. Para solicitar o serviço, o interessado deve ligar para o número (61) 3035-3940. O atendimento irá acontecer a partir de 02 de agosto, todas as segundas e sextas-feiras, a partir das 19h, no Centro de Práticas Acadêmicas do Uniceplac.





Restaurantes do quadradinho trazem a singularidade da “comida de vó” para seus menus


Em reunião ou almoço de família, sempre tem um prato que não pode faltar. Sendo, a maioria das vezes, aquele que só a vovó sabe fazer. Em 26 de julho é celebrado o Dia dos Avós. Nada melhor do aproveitar a data provando uma receita afetiva. E quem não gosta de um sabor caseiro? Foi por isso que chefs de Brasília trouxeram para o menu a peculiaridade das receitas das avós, como uma maneira de homenageá-las e também de contar um pouco de suas histórias por meio dos pratos. 

Apaixonado pelo mousse da vovó, ou melhor, da dona Ismenia Albano, o chef Gabriel Bla’s, do Bla’s (406 Norte), trouxe, literalmente, a sobremesa para o menu de seu restaurante. O Mousse da vovó (R$ 22) é preparado com mousse congelado de chocolate meio amargo, whisky e praline de baru. “Esse mousse me remete à infância, por isso também tem um valor sentimental. E quis passar isso aos nossos clientes, trazer, inclusive, esse sabor de doce caseiro. E é um sucesso! Todos que experimentam elogiam e voltam para degustar”, explica. 

O preparo ganhou uma nova versão e pode ser saboreado também no Texturas de Chocolate (R$ 27): twist de chocolate, sorvete da vovó, croc branco, financier de cacau, tuile, crumble de chocolate, flor de sal e toque de azeite. Outra boa pedida é o Pudim do Vovô (R$ 20): pudim de café, cumaru e crumble. 

Outro chef que também homenageia a avó é Marcello Lopes, do Blend Boucherie (412 Norte). Ele conta que a maioria das suas receitas são inspiradas nos pratos que comia quando criança, principalmente aqueles ensinados por sua segunda mãe. Entre elas, a polenta mole com grana padano, que está entre as guarnições que, hoje, fazem mais sucesso em seu restaurante. 

“Minha vó me ensinou muita coisa que eu sei hoje. Ela é uma das minhas maiores referências na cozinha. Então, trouxe para o nosso menu, uma receita dela, para que as pessoas pudessem sentir esse gosto de comida de vó, comida caseira”, conta.

O Blend Boucherie segue um conceito de butique de carne francesa, onde o comensal escolhe a proteína e as guarnições são servidas em sistema de rodízio. O valor varia de acordo com a carne selecionada.


Bla´s

Endereço: CLN 406 Bloco D Loja 38

Telefone: (61) 3879-3430

Horário de funcionamento: Terça a sábado das 12h às 16h; Quarta a sábado das 19h às 21h; e Domingo das 12h às 16h

Siga: facebook.com/blas406 e instagram.com/blas406


Blend Boucherie

Endereço: CLN 412 Norte, Bloco B

Take Out e delivery: (61) 3544-7444

Horário de funcionamento: de terça a quinta das 12h às 15h e das 18h30 às 23h / Sexta e Sábado das 12h às 16h e das 18h30 à 0h e domingo das 12h às 16h e das 18h30 às 23h

Siga: @blendboucherie

Publicidade

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.