Estudo mostra que cadeias do entorno são verdadeiros barril de pólvora

Treze das 14 cadeias em municípios do Entorno do Distrito Federal se encontram superlotadas

Celas lotadas, instalações precárias, falta de recursos, de segurança e fugas constantes parecem ser apenas detalhes nos presídios da Região Integrada do Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE). O único presídio que ainda não atingiu a capacidade máxima é a Cadeia Pública para Mulheres de Luziânia. 

A unidade dispõe de 87 vagas. No momento existem 73 presas. Os 925 lugares disponíveis no Sistema Prisional da região não são suficientes para os 2.147 detentos que cumprem pena ou aguardam julgamentos em presídios do Entorno.

A falta de estrutura para fazer atendimentos de saúde aos presos também preocupa. Apenas as unidades de Corumbá de Goiás, Valparaíso e o Presídio Masculino de Luziânia contam com os postos de saúde.