Emprego: o que não deve entrar no currículo

Esse é o primeiro contato do candidato com o recrutador e é preciso causar uma boa impressão


O currículo é o primeiro contato de um candidato com o recrutador. Por isso, é preciso que seja feito com cuidado e atenção. A revista Forbes listou algumas das coisas que devem passar longe de um Curriculum Vitae.

A primeira dica é: personalize o CV para a vaga. Isso significa excluir todas as competências e experiências profissionais que não sejam relevantes. Isso significa que, algo que não vá contribuir diretamente para a vaga pretendida deve ficar de fora.

A publicação também aconselha queposições pessoais que possam gerar controvérsia fiquem de lado, como preferências religiosas, afiliações políticas e etc. A empresa precisa saber de sua competência profissional e não suas crenças particulares.

Outra dica é informar o endereço apenas caso seja solicitado – afinal, ele pode influenciar na hora de conseguir a entrevista. Recrutadores têm na cabeça que funcionários com longos trajetos são mais suscetíveis a se estressar e podem até se demitir por conta da distância entre a casa e o escritório. Porém, não minta caso seja perguntado.

Tente manter no currículo apenas as realizações mais recentes. Algo que foi conquistado há anos pode passar a impressão de que nada de importante aconteceu desde então. Também se atente para fazer um currículo sucinto, sem "encher linguiça".

Postar um comentário

0 Comentários