Últimas apresentações do Projeto Índia Amazônia em escolas públicas

Chico de Aquino, ator e escritor - Foto: Renata Karolayne

Rodas de leitura poética e lúdicas com Chico de Aquino vão trazer alunos de Samambaia e Taguatinga para a cena


Na terça-feira, 4 de junho, serão realizadas para alunos do Centro de Ensino Médio Escola Industrial de Taguatinga (CEM EIT - Qnb 01 Ae 01, Taguatinga Norte) as últimas apresentações do Projeto Índia Amazônia (PIAMA), composto por um total  de 12 encontros/apresentações, sendo quatro por escola.  O PIAMA vai promover a educação ambiental por meio de apresentações de leitura poética e declamações com Chico de Aquino, escritor do poema ÍNDIA AMAZÔNIA, em escolas públicas de Ensino Médio do DF.. A iniciativa conta com o apoio institucional da Secretaria de Educação do DF e do Instituto Fazer o Bem.O Projeto será realizado pelo Grupo de Resgate Ambiental (GRA) por meio de um Termo de Fomento do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima.

O projeto já passou pelo Centro Educacional 619 (CED 619) de Samambaia (QR 619,Setor Norte Ae 1) e pelo Centro de Ensino Médio Taguatinga Norte (CEMTN- St. C Norte 02, 03 ,Taguatinga Norte).

A iniciativa conta com o apoio institucional da Secretaria de Educação do DF e do Instituto Fazer o Bem.O Projeto será realizado pelo Grupo de Resgate Ambiental (GRA) por meio de um Termo de Fomento do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima.

O presidente do GRA, Cláudio Oliveira, afirma que poder levar iniciativas culturais em diálogo com as escolas é algo muito relevante." A alta evasão de alunos do Ensino Médio tem que ser enfrentada com as melhores iniciativas. A cultura é sempre uma ferramenta poderosa de mostrar os múltiplos caminhos que cada um pode criar. E ainda estimula de forma lúdica reflexões necessárias sobre a vida e o mundo ao redor", diz Cláudio.

Para o ator e escritor Chico de Aquino, autor do texto, explica que durante a leitura dramática serão aplicadas técnicas da mesma metodologia, aplicada pela Atriz Fernanda Monte Negro, com quem o autor aprendeu o ofício de desenvolver oficinas de leitura dramática quando ele foi aluno dela. "Falando em viagem, resgate e preservação ambiental, teremos momentos de leitura criando padrões positivos de aprendizagem sobre o tema abordado e outros futuros temas que os alunos vão ler ao longo da vida", pontua Aquino.


O autor sobre o que o inspirou a escrever a obra. "A primeira vez que ouvi falar sobre a Amazônia, foi em sala de aula.  Eu cursava a 5ª série do primário e a professora Norma, de Geografia, do Ginásio Primeiro de Maio (Floriano-PI), com suas palavras nos levou a viajar pelo tapete verde da floresta amazônica, curtindo a maior bacia fluvial do mundo. Aquilo ficou em minha mente e me levou a conhecer muitos anos depois, um pouco da floresta, in loco. Manuscrevi o livro  "Índia Amazônia" há cerca de trinta anos e passei todo esse tempo pesquisando", observa Aquino.

O escritor também explica que os estudantes vão poder discutir sobre pontos turísticos da floresta amazônica. "Queremos poder oportunizar o entendimento de que a Amazônia viva, desenvolvida e com a floresta de pé é necessidade para a comunidade em geral. A Amazônia não é um patrimônio mundial, é um patrimônio brasileiro, em especial do povo nativo da floresta, que mantém viva cerca de 80% dos quase 5 milhões de quilômetros quadrados da Amazônia brasileira",finaliza o autor e ator.

Serviço:

O quê: Últimas apresentações do Projeto Índia Amazônia em escolas públicas
Onde  e Quando: Na terça-feira, 4 de junho ,no Centro de Ensino Médio Escola Industrial de Taguatinga (CEM EIT - Qnb 01 Ae 01, Taguatinga Norte)
Informações: (61) 99905-5905


Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos