Governo de Goiás distribui novos medicamentos para doenças crônicas e raras

Paciente do Central JB recebe aplicação de medicamento especial adquirido e distribuído de forma pioneira no país (SES)
Paciente do Central JB recebe aplicação de medicamento especial adquirido e distribuído de forma pioneira no país (SES)

Por Kattia Barreto - Agência Cora Coralina

A Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO) desenvolve uma iniciativa pioneira em benefício de pessoas com doenças crônicas, raras e ultrarraras. A ação, efetivada pelo Centro Estadual de Medicação de Alto Custo Juarez Barbosa (Cemac JB), consiste no fornecimento e na administração de novos medicamentos para o tratamento de diferentes patologias, como fibrose pulmonar idiopática, edema macular diabético, osteoporose, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e degeneração macular relacionada à idade (DMRI).

Os medicamentos são disponibilizados por meio de protocolos definidos pela SES-GO e adquiridos com recursos do Tesouro Estadual. De 1º de julho de 2023 a 3 de janeiro deste ano, o Estado investiu R$ 29,4 milhões na aquisição desses novos medicamentos padronizados, fornecidos e aplicados em 5.723 pacientes.

Novos medicamentos

O diretor-geral do Cemac JB, Roney Pereira Pinto, informa que os protocolos foram idealizados e inscritos a partir da constatação de que ainda não havia, no Componente Especializado de Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde (MS), as novas tecnologias indicadas para tratamento das doenças crônicas, raras e ultrarraras.

De forma geral, os medicamentos adquiridos pelo MS são avaliados previamente pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec). A legislação, contudo, prevê que os estados também tenham comissões que avaliem tecnologias para definição de protocolos complementares.

“Fizemos inicialmente um protocolo para tratamento de fibrose pulmonar idiopática, doença rara que causa o enrijecimento dos pulmões”, esclarece o diretor-geral. Ele acentua que Goiás é o único estado no país que financia medicamentos para o tratamento dessa enfermidade.

Economia

Roney Pereira Pinto destaca que a equipe do Cemac consegue minimizar os custos nas tratativas para aquisição do medicamento, gerando economia para o Estado. Além disso, os profissionais definiram um fluxograma que possibilita o atendimento de um número maior de pacientes pelo medicamento com a otimização das doses. Após o protocolo de fibrose pulmonar idiopática, o Cemac estruturou protocolos para outras patologias.

A iniciativa tem possibilitado mais saúde e melhor qualidade de vida para pessoas beneficiadas pelo uso dos novos medicamentos. O aposentado Marcelo Oliveira, de 56 anos, que faz tratamento para espondilite anquilosante, assinala que o uso rotineiro do medicamento mudou a sua vida. Ele vai ao Cemac uma vez ao mês para a aplicação da medicação.

“Antes eu sentia muita dor na coluna, demorava muito tempo para conseguir me levantar. Hoje, as dores cessaram 100%”, sublinhou.

A aposentada Maria Gorete Dantas de Lima, de 56 anos, também diz que está muito satisfeita com a medicação para osteoporose que recebe mensalmente no Cemac.

“A equipe é muito atenciosa e o local é bem organizado e limpo”, sublinhou.

Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos