História do ADE dos Guarás, no Maranhão, é contada em série sobre cooperação pela Educação

Crédito: divulgação/Instituto Positivo


São 13 e-books que resgatam as histórias de Arranjos de Desenvolvimento da Educação brasileiros e servem de inspiração para implantação do trabalho colaborativo

Formado por nove municípios do Litoral Norte do estado do Maranhão, o Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE) dos Guarás foi o terceiro ADE formado no Brasil e o primeiro no Maranhão. A história dos ADEs espalhados pelo país está sendo contada em uma série com 13 e-books que resgatam os detalhes da implantação, do crescimento e dos planos para o futuro de cada uma das iniciativas. O trabalho está sendo conduzido pelo Instituto Positivo, incentivador do Regime de Colaboração, mecanismo que busca fortalecer a gestão municipal para uma educação com mais qualidade, equidade e inclusão.

Em 2014, com a intenção de realizar formações de forma colaborativa e compartilhada para construção dos Planos Municipais de Educação (PME) foi plantada a semente do que viria a ser o ADE dos Guarás, formalizado oficialmente em 2016, com a participação dos municípios de Apicum Açu, Bacuri, Cedral, Central do Maranhão, Cururupu, Guimarães, Mirinzal, Porto Rico do Maranhão e Serrano do Maranhão. O Arranjo segue um modelo de governança que proporciona ao grupo mais eficiência na gestão e na divisão das responsabilidades, além de contribuir para alcançar melhorias nos índices educacionais. A liderança tem como principais atribuições a mobilização do grupo, a representação do ADE nas discussões da política educacional municipal e a articulação intersetorial.

De forma colegiada foram eleitas metas relacionadas aos Planos Nacional e Municipais de Educação, entre elas: alfabetização na idade certa; elevação do Ideb dos municípios; diminuição das taxas de abandono e reprovação; diminuição do analfabetismo entre jovens e adultos; elevação da oferta de Educação em tempo integral; formação continuada dos profissionais da Educação; melhorias nas estruturas físicas das escolas; e implantação da Educação Especial Inclusiva. Em decorrência do trabalho desenvolvido, o Arranjo acumula bons resultados, principalmente no que se refere ao número de matrículas na educação infantil, especial e em tempo integral, queda nos índices de abandono e reprovação, além de melhorias na qualidade da oferta.

Em 2019, o ADE dos Guarás passou a integrar a Rede de Colaboração Intermunicipal em Educação, que reúne mais de 20 iniciativas, entre Arranjos e Câmaras Técnicas de Educação de Consórcios em todo Brasil. Vale destacar que, como reflexo de suas ações e resultados colhidos ao longo dos anos, o ADE dos Guarás serviu de inspiração a gestores de outras regiões do estado do Maranhão, que perceberam o mecanismo do Arranjo de Desenvolvimento da Educação como uma boa oportunidade para organizar trabalhos colaborativos em seus territórios. Dessa inspiração, nasceram o ADE dos Balaios e o ADE do Alto Turi.

Atualmente, 225 municípios brasileiros trabalham em 13 diferentes Arranjos, alcançando resultados importantes como diminuição da evasão, correção de distorção idade/série escolar, elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação (Ideb), formação continuada e aprimoramento da grade curricular. 

“Queremos apresentar o trabalho, os desafios e as conquistas dos municípios que atuam em Regime de Colaboração por meio do ADE. Esses e-books podem servir de inspiração para outras regiões implantarem o Arranjo e avançar na qualidade da educação dos municípios envolvidos. Temos histórias de sucesso para mostrar e é isso que faremos”, explica a coordenadora de Produção e Disseminação de Conhecimento e Comunicação no Instituto Positivo, Maria Paula Mansur Mäder.

O e-book que conta a experiência do ADE dos Guarás pode ser baixado pelo site conteudo.instituto.positivo.com.br/ade-dos-guaras. Já foram lançados os e-books ADE Chapada Diamantina e Regiões e ADE Noroeste Paulista. A próxima publicação será do ADE Agreste Litoral.

Postar um comentário

0 Comentários