Enem 2021: conhecimentos em Geografia ajudam a melhorar redação

Estudantes podem usar aprendizados em Geografia Física e Humana para construir argumentação da redação, parte importante da nota do exame


Créditos: Divulgação


Não importa qual vai ser o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2021, sempre é possível utilizar conhecimentos de áreas variadas para melhorar a performance nessa parte da prova. A interdisciplinaridade é a integração de análises e métodos de diversos componentes do currículo escolar para ensinar ou falar sobre um mesmo assunto. E, em um mundo que presta cada vez mais atenção a questões como as mudanças climáticas e suas consequências sociopolíticas, entender com profundidade a Geografia Física e a Geografia Humana pode ser uma estratégia fundamental para conseguir uma boa nota na redação do Enem.

Para a assessora pedagógica de Geografia do Sistema Positivo de Ensino, Rafaela Dalbem, o conhecimento adquirido na escola não pode ser colocado em várias caixinhas separadas, mas deve ser tratado como uma coisa só. "A ideia da interdisciplinaridade vem justamente para aposentar essa segregação do aprendizado. E, quando falamos em produção de texto, é preciso abordar temas ligados a áreas como a política, a cultura, a ciência e as questões sociais”, analisa. Já faz alguns anos que o Enem vem trazendo uma forma diferente de cobrar os conteúdos das disciplinas aprendidas na escola. A especialista lembra que, atualmente, a Geografia que cai no exame está inserida dentro de um contexto de análise dos espaços, principalmente do Espaço Brasileiro. "Conceitos que antes eram cobrados nas avaliações de Geografia Física, como os movimentos de massas de ar, a climatologia e as correntes marítimas, e de Geografia Humana, como demografia, problemas socioambientais e geografia agrária, hoje são apenas o ponto de partida para o aluno analisar as questões que envolvem o cotidiano brasileiro", explica.

Por isso, conhecer e compreender o Espaço Brasileiro é importante para que o estudante possa resolver as questões de Geografia, mas também para construir uma argumentação bem fundamentada na hora de resolver outras questões da prova, incluindo a redação. “Construir uma intervenção, que é o que se pede na redação, significa que o jovem precisa localizar a ação e conhecer o terreno em que ela acontece”, diz Rafaela. Além disso, é possível que o candidato precise levantar hipóteses para as consequências de determinada ação, o que implica na necessidade de conhecer ações já existentes. Prova disso é que, ao longo dos últimos anos, o tema da redação tem sempre algum tipo de ligação com leis ou projetos de lei. “Os professores de Geografia e dos outros componentes curriculares das Ciências Humanas, que são História, Filosofia e Sociologia, estão sempre trabalhando os conhecimentos e leituras críticas do país e do que acontece nele. O objetivo é preparar o estudante para que ele seja capaz de construir essa argumentação não apenas em avaliações como o Enem, mas também na vida”, completa. Ela destaca que o respeito aos Direitos Humanos é uma das exigências na produção da redação.

A Geografia contribui para uma das habilidades mais importantes para escrever um texto dissertativo-argumentativo, que é o repertório sociocultural. E conhecer as diferentes realidades que compõem o Brasil é uma das maneiras de aumentar esse repertório. A educadora pontua dois assuntos que devem ficar no foco de revisão dos estudantes nesta reta final de preparação para o Enem:

 

  • Redes Geográficas Brasileiras

 

Todos os conceitos relacionados às redes de telecomunicações e transportes brasileiras, bem como redes financeiras e de informações são bons assuntos para serem revisados neste momento. “Também é recomendável atualizar seus argumentos e conhecimentos a respeito dos processos de globalização", aconselha a especialista.

 

  • Demografia do Brasil

 

Os conceitos tradicionais de demografia podem ser revisados e aplicados ao contexto brasileiro. Aqui também são importantes as características de formação do povo brasileiro e todos os processos envolvidos nela. Rafaela, no entanto, chama a atenção para dois pontos específicos. “O que chamamos de População Relativa ou Densidade Demográfica é fundamental: saber onde os brasileiros estão concentrados e por quê, bem como onde se encontram nossos vazios demográficos é uma ótima estratégia. Isso pode ajudar a mostrar que o estudante tem um bom repertório sociocultural. Também é importante conhecer as tendências demográficas do Brasil, o que permite argumentar de forma ainda mais sólida", finaliza.

________________________

Sobre o Sistema Positivo de Ensino

É o maior sistema voltado ao ensino particular no Brasil. Com um projeto sempre atual e inovador, ele oferece às escolas particulares diversos recursos que abrangem alunos, professores, gestores e também a família do aluno com conteúdo diferenciado. Para os estudantes, são ofertadas atividades integradas entre o livro didático e plataformas educacionais que o auxiliam na aprendizagem. Os professores recebem propostas de trabalho pedagógico focadas em diversos componentes, enquanto os gestores recebem recursos de apoio para a administração escolar, incluindo cursos e ferramentas que abordam temas voltados às áreas de pedagogia, marketing, finanças e questões jurídicas. A família participa do processo de aprendizagem do aluno recebendo conteúdo específico, que contempla revistas e webconferências voltadas à educação.

Postar um comentário

0 Comentários