Mensagem de sucesso e boa sorte de Thais Riedel aos participantes do XXXII Exame de Ordem Unificado

 


                                                                Thais Riedel

Mensagem de sucesso e boa sorte de Thais Riedel aos participantes do XXXII Exame de Ordem Unificado

 

Hoje, milhares de estudantes e recém-formados realizarão a prova da OAB. É um passo muito importante para a vida de quem escolheu o Direito como caminho profissional. A aprovação, na Ordem, é instrumento necessário para o exercício da nossa profissão e além de ser uma forma de aferir o conhecimento acumulado desde o início da jornada, fortalece a nossa comunidade de advogadas e advogados.

Além de desejar boa sorte, tranquilidade na prova, peço que usem máscara, álcool em gel. Aproveito para contar um pouco sobre o que eu quero que seja a instituição na qual vocês vão ingressar e para a qual estou me colocando como pré-candidata à presidência.

A OAB-DF deve ser a casa do advogado. Precisa ser o lugar de apoio para o exercício profissional, o ambiente de formação contínua e qualificada, para que haja uma inserção mais qualificada do profissional no mercado de trabalho.  A Seccional deve ser o braço de defesa das prerrogativas, do exercício profissional da advocacia, dos honorários legalmente estabelecidos e nem sempre respeitados.

A Ordem, através da Caixa de Assistência aos Advogados, deve garantir assistência social a todos os advogados, mas especialmente para aqueles que mais precisam. Deve ter sensibilidade para perceber que momentos excepcionais, como o que vivemos agora, demandam ações excepcionais.

Para a sociedade, a OAB-DF já deu demonstrações de integridade institucional e foi fundamental em momentos críticos vividos pela capital do país, quando a instabilidade política colocou em dúvida a capacidade do DF gerir seus interesses, com a possibilidade de intervenção federal. A OAB foi fiadora de uma reconstrução pela via democrática, com respeito aos interesses da população do DF e fiscalizando o cumprimento das normas pelos entes públicos. Inclusive, esteve à frente da Ordem neste momento tão delicado, a primeira mulher presidente de uma seccional da Ordem no Brasil, a Dra Estefania Viveiros.

Hoje, infelizmente, a nossa Ordem está apequenada, suas ações têm sido tímidas e insuficientes para dar conta dos desafios que a advocacia vivencia e que o Distrito Federal exige da instituição.

Precisamos garantir que você, que hoje vai cumprir a última etapa para se tornar uma advogada, um advogado, esteja pronto para o mercado de trabalho.

Precisamos oferecer cursos e capacitação que a universidade não te ofereceu, mas que são indispensáveis para o exercício da atividade profissional.

Precisamos garantir que você tenha uma rede de apoio, com salas da OAB-DF em todas as seccionais, bem equipadas e preparadas para que você possa exercer lá, se necessário, a sua atividade advocatícia.

Precisamos fomentar a construção de networking, com trocas de experiências e conhecimentos, para que todos sejam inseridos de maneira objetiva e assertiva no mercado de trabalho.

Eu e um grupo de advogadas e advogados temos uma proposta efetiva para que a OAB-DF possa avançar, retomar o protagonismo em defesa da nossa atividade e resgatar o respeito da Ordem junto aos advogados e toda a sociedade.

Conte comigo.

Thais Riedel