Caiado projeta entregar mais de 1 milhão de cestas básicas até novembro



Objetivo é garantir segurança nutricional às famílias em situação de vulnerabilidade e impactadas pela pandemia. Governador reforça cuidados sanitários que o momento ainda exige, e anuncia compra imediata de mais 250 mil cestas básicas. Goiás se torna o Estado brasileiro que mais adquiriu alimentos com recursos próprios


O governador Ronaldo Caiado, ao lado da coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado, anuncia compra de mais 250 mil cestas básicas, que serão distribuídas aos 246 municípios goianos: "A vida é muito importante. Que tenhamos espírito público" - Foto: Júnior Guimarães.

O governador Ronaldo Caiado reforçou os cuidados sanitários que o momento ainda exige e anunciou compra de mais 250 mil cestas básicas, que serão distribuídas às famílias em situação de vulnerabilidade, impactadas pela pandemia.

"Nós vamos entregar mais de 1 milhão de cestas básicas até novembro", projetou Caiado. Esse é o maior número de donativos adquiridos com recursos próprios por um Estado brasileiro, desde o início da crise sanitária do novo Coronavírus.

O anúncio, feito pelo governador durante o encerramento do Encontro de Prestação de Contas da Educação e de Suporte Técnico às Secretarias Municipais, veio acompanhado de um apelo aos prefeitos. "A vida é muito importante. Que tenhamos espírito público", defendeu Caiado. Lançada em março de 2020, a Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus já levou mais de 2 milhões de donativos à população.

"Desde o início da pandemia, temos trabalhado para garantir a segurança alimentar de todas as famílias, distribuindo as cestas básicas com segurança e sem causar aglomerações, pois essa sempre foi uma preocupação muito grande do governador Ronaldo Caiado", explicou a coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado. "Sabemos que esta crise que vivemos é sanitária, mas também econômica e social. Continuaremos com a campanha enquanto for preciso, para que nenhuma família goiana fique para trás", completou.

Desde o início da pandemia, mais de R$ 70 milhões foram investidos pelo Governo de Goiás para garantir a segurança alimentar das famílias goianas. Desses, R$ 49 milhões foram para compra de 750 mil cestas básicas e R$ 28 milhões repassados diretamente aos municípios para investimentos na área de assistência social. As 250 mil cestas adquiridas na terceira etapa da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus estão em fase final de distribuição para os municípios.

Com os investimentos, até o início de julho o Estado já terá repassado aos municípios 750 mil cestas básicas, 456 mil frascos de álcool 70% e mais de um milhão de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), como máscaras, capotes e protetores faciais.  

"O governador Ronaldo Caiado priorizou, desde o início da pandemia, a segurança alimentar das famílias goianas. Todos os municípios foram atendidos com a destinação de cestas básicas e com o repasse direto de R$ 28 milhões para que as prefeituras pudessem utilizar na assistência social. É um governo que cuida das pessoas, que ampara os mais vulneráveis", afirmou o secretário de Desenvolvimento Social, Wellington Matos.

As novas cestas serão adquiridas pela Secretaria de Desenvolvimento Social de Goiás (Seds), por meio de pregão eletrônico que já está aberto. Os donativos serão repassados à Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e ao Gabinete de Políticas Sociais (GPS), que entregará os alimentos às famílias goianas em situação de vulnerabilidade social. As doações serão distribuídas em todo o Estado, com apoio das prefeituras.