Cebraspe integra revista sobre Educação Profissional e Tecnológica

 


O modelo de matriz de referência da avaliação educacional em larga escala na educação profissional e tecnológica desenvolvido pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) foi foco do capítulo que integrou a publicação “Avaliação da Educação Profissional e Tecnológica: um campo em construção”, lançada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação, nesta sexta-feira (26), no canal do YouTube da autarquia. 

Assinado por Cláudia Maffini Griboski, Diretora Executiva do Cebraspe, e Renata Manuelly de Lima Rêgo, Coordenadora de Ensino, Pesquisa e Avaliação, também do Centro, o capítulo traz reflexões sobre as diversas etapas e os requisitos para o delineamento de uma avaliação orientada por uma matriz de referência.

 

“Para o Cebraspe, poder contribuir com sua experiência dentro de uma publicação organizada pelo Inep, um instituto nacional especializado em avaliação, é muito importante. Ao fazer parte dessa obra, reafirmamos nosso compromisso com a política de avaliação e a disponibilização de informações pedagógicas para a melhoria da qualidade da educação brasileira”, ressaltou Cláudia Griboski.

 

Segundo as autoras, para avaliar o desempenho dos estudantes na educação profissional, na perspectiva de aprendizagem por competência, é preciso realizar um planejamento de estratégias avaliativas que considerem a natureza complexa das competências, de forma a ser possível atestar o desenvolvimento pleno do estudante. O texto ressalta que após a fase inicial de definição sobre o objetivo da avaliação em larga escala, é importante que os especialistas construam as matrizes de referência de cada área.

 

“As matrizes de referência são fundamentais para o processo de elaboração da avaliação educacional e, consequentemente, para o alcance dos seus objetivos educacionais e melhoria da qualidade da rede de educação profissional e tecnológica”, explica Cláudia Griboski. “Então, nesse artigo, nós descrevemos o processo de elaboração dessas matrizes, incluindo as técnicas utilizadas nas matrizes de referências do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) – que passam pela definição do modelo teórico e metodológico a ser adotado, pela análise minuciosa do currículo da instituição e do perfil desejado para a formação dos estudantes, escolha das competências, além da realização de estudo de validação da matriz”, observa.

 

Griboski e Rêgo juntaram-se a outros 15 acadêmicos em uma publicação inédita sobre o tema dividida em três partes, cujo objetivo é disponibilizar conteúdo para que pesquisadores de todo o País possam avaliar os desafios colocados para a expansão da Educação Profissional e Tecnológica (EPT) no Brasil. “Nós acreditamos que esse modelo inédito de matriz de referência desenvolvido pelo Cebraspe possa abrir caminhos para a implantação do tão sonhado sistema nacional de avaliação da educação profissional e tecnológica no país”, acredita a Diretora do Cebraspe.

 

De acordo com Francisco Aparecido Cordão, educador especialista em Educação Profissional e Tecnológica, que assinou o prefácio da publicação do INEP, o cenário atual aponta para uma expressiva demanda social pela EPT. “A população brasileira passou a considerar essa modalidade educacional como uma possibilidade de integrar a educação ao trabalho. Essa integração, obviamente, exige a adoção, por parte das instituições educacionais envolvidas, de uma concepção de trabalho como princípio educativo e base para a organização e desenvolvimento curricular em seus objetivos, conteúdos e métodos de ensino e aprendizagem”, escreveu o especialista.

 

EXPERIÊNCIA – As avaliações educacionais são uma área de grande expertise do Cebraspe. A instituição oferece técnicas e ferramentas modernas e seguras para a realização desse tipo de exame e os resultados podem auxiliar no monitoramento do desempenho de estudantes e na definição de estratégias e políticas públicas mais eficientes para o avanço da educação em diversos níveis. Nos últimos seis anos, o Cebraspe produziu avaliações que contaram com a participação de aproximadamente 20 milhões de estudantes – inclusive do Senai, que teve 30,6 mil estudantes de 330 de suas escolas avaliados no ciclo 2020.

 

 

Para acessar a publicação “Avaliação da Educação Profissional e Tecnológica: um campo em construção”, clique no link - https://download.inep.gov.br/publicacoes/diversas/temas_da_educacao_profissional_tecnologica/avaliacao_da_educacao_profissional_e_tecnologica_um_campo_em_construcao.pdf