Assistência Social e Cidadania: Alex Batista reiventará pasta em Cidade Ocidental

O candidato a prefeito Alex Batista (MDB) sempre teve compromisso com o social. Em sua gestão a frente da Prefeitura nos anos 2009-2012 colocou a pasta da Assistência social como uma das melhores na área em todo o Estado de Goiás



“Sempre gostei de gente, eu amo o nosso povo e quero sempre dar o que for de melhor para os ocidentalenses”, comenta Batista.

A meta de Batista para os próximos quatro anos é ampliar a assistência aos mais carentes e levar os programas sociais existentes hoje tanto no Governo Federal como no Governo do Estado às famílias de baixa renda da cidade que hoje tem cerca de 100 mil moradores.

As propostas beneficiarão principalmente famílias em situação de vulnerabilidade extrema através de ações de assistência social, segurança alimentar, cidadania, qualificação profissional, transferência de renda e construção de casas populares.

“Vamos revolucionar a área social. Vai ser um antes e depois de Cidade Ocidental”, destacou o emedebista. Um dos principais papéis é cuidar dessas pessoas vulneráveis. “Vamos ajudar essas pessoas que sofrem com a falta de renda e dar dignidade”, disse Batista.

“Iremos manter como forma permanente a aquisição de cestas básicas e doação para as famílias mais pobres, a fome é algo que temos que combater. Esse será o nosso foco”, frisou Fernanda Batista, professora, assistente social e esposa de Alex Batista.

Veja as propostas para a área de Assistência Social e Cidadania:

→ Criar uma Rede Única de Serviços voltados para a mulher;

→ Criar a Clinica da Mulher;

→ Implantar casa de apoio à Mulher em vulnerabilidade (violência domestica);

→ Ampliar os serviços voltados para o bem-estar e a saúde dos idosos;

→ Ampliar as unidades de referência à saúde do idoso integrada às Unidades Básicas de Saúde e inserir profissionais gestores especializados em todos os serviços de atenção ao idoso;

→ Criar Centro de Recuperação de Jovens Infratores e Viciados em Drogas, por meio de acompanhamento médico, psicológico e capacitação para o mercado de trabalho;

→ Instituir programa de orientação para prevenção de alcoolismos e drogas;

→ Combater e erradicar do trabalho infantil e a exploração sexual;

→ Capacitar os conselheiros tutelares para atuação e efetiva e correta de suas funções;

→ Implementar plano para erradicação de casas sem condições mínima de moradia;

→ Revisar o Cadastro Único para inserção nos Programas Sociais fazendo a busca ativa para incluir pessoas atualmente afastadas dos programas pela falta de acesso à informação