Fiel escudeiro de Lêda Borges foi condenado por caixa 2

Não é de hoje que a candidata à prefeitura de Valparaíso, Lêda Borges (PSDB) vem trabalhando o nome do seu padrinho Marconi Perillo para 2022
No dia 30 deste mês, o  ex-governador Marconi Perillo (PSDB) foi condenado a prestar serviços comunitários e pagar R$ 18 mil por uso de caixa 2 na campanha de 2006, quando foi eleito senador.

Nos bastidores Lêda tem confidenciado ao seu tutor que está preocupada com a repercussão da primeira condenação criminal do tucano, que também pode perder direitos políticos por 1 ano e 8 meses depois do trânsito julgado do processo. A decisão foi do juiz eleitoral Wilson da Silva Dias, da 133ª Zona Eleitoral.

Conforme pesquisas, Lêda está em segundo lugar e corre sérios riscos de perder a posição para o candidato Elvis Santos (Solidariedade) em terceiro lugar. Nos bastidores Lêda perdeu o comando de sua campanha, mas tenta sobreviver politicamente nestas eleições.

Pelo visto, a candidatura da deputada vem sangrando, já são 18 candidaturas de vereadores do Partido Verde (PV), da Coligação Juntos por Valparaíso ficaram pelo caminho e foram indeferidas pela 033ª Zona Eleitoral, sem falar no partido PMN.

Lêda Borges, responde pelo menos três investigações em curso por abuso de poder econômico, religioso, de propaganda e de poder em desfavor da candidata.

A Justiça apura possíveis irregularidades na Pesquisa PODIUM.