A servidora ‘fantasma’ de Túllio

 MP vai investigar servidora ‘fantasma’ na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás


O Ministério Público de Goiás, está sendo acionado para investigar o desvio de verba pública pela contratação de uma funcionária ‘fantasma’ na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás. A servidora está nomeada no gabinete do deputado estatual Cairo Salim (PROS). 

O MP deve requisitar ao presidente da Assembleia Legislativa, informações sobre o cargo ocupado por Iracema Sousa dos Santos, suas atribuições, forma de provimento, órgão de lotação, carga horária e horário de expediente. Além disso, vai requerer acesso às folhas de ponto e cópia dos contracheques desde a admissão e também do número da conta e agência bancária em que é creditado o pagamento da servidora.

Segundo informações do portal da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás - o deputado estadual Cairo Salim nomeou a servidora no dia 1º de setembro de 2019, com cargo FGSP 04,  com remuneração de R$ 1.590,00. Mas na realidade, Iracema Sousa, mora no Setor 1 quadra 50 município de Águas Lindas de Goiás, distante de onde é exercido o cargo.

A funcionária ‘fantasma’ presta serviço para Marco Túllio que é candidato a prefeito de Águas Lindas de Goiás em 2020. Ela passa o dia andando pelas bairros da cidade, fazendo reuniões em residências com o candidato Túllio.

 

* No final do vídeo Iracema aparece na caminhada eleitoral ao lado de Túllio, como é de costume.

 
Segundo o Túllio, “Iracema é meu braço direito nesta eleição de 2020 e caminhamos juntos. Em 2018, ela foi minha vice na chapa do DEM. Ela é moradora da cidade e conhece como ninguém cada canto de Águas Lindas”, frisou Túllio.

Tudo indica que a servidora obtém vantagem indevida, consistente em receber seus vencimentos sem a devida contraprestação à administração pública. Mesmo que admitida a tese de que a servidora não está sujeito a controle de jornada, é certo que devem realizar as atividades inerentes a seu cargo para fazer jus à remuneração paga pelo ente público.
Em contato com gabinete do deputado Cairo Salim, por meio de sua assessoria, disse que entraria em contato com a redação, mas até o fechamento da matéria não respondeu as informações solicitadas.

Veja abaixo o portal da transparência: