Por que Marconi paga valores tão diferentes a Cleber & Cauan?

A dupla Cleber & Cauan recebe um tratamento curioso no Diário Oficial do Estado de Goiás. Além de receber dinheiro público com dispensa de licitação (muito mais grave do que a Lei Rouanet, em que há edital e seleção - e captação exclusiva na iniciativa privada), a dupla tem cachês que variam de acordo com a cidade onde o show ocorre

Foto: Divulgação.
Exemplo claro disso ocorreu no Diário Oficial de 24 de junho último. Três shows da dupla foram contratados em três municípios goianos: São João da Paraúna, Adelândia e Senador Canedo. Os valores dos cachês (repita-se: pagos exclusivamente com dinheiro público dos goianos) variou bastante: R$ 60 mil em Senador Canedo, R$ 70 mil em São João da Paraúna e R$ 100 mil em Adelândia. Por que, para cantar em Adelândia, cobra-se R$ 40 mil a mais? Ninguém sabe. Não há transparência por parte do governador, nem da Agetur e nem da dupla Cleber & Cauan.