Soja, milho e carnes lideram exportação recorde de Goiás em 2015

A balança comercial de Goiás produziu um saldo de US$ 340,766 milhões em dezembro de 2015

As exportações somaram US$ 550,840 milhões e as importações US$ 210,074. Segundo o governo estadual, este é o maior superávit da história para o mês.

Entre os produtos mais exportados pelo Estado em 2015, a soja aparece como líder. A venda do grão e seus derivados representam 30,85% do total exportado. As carnes, bovinas, de aves e suínas, representam 22,85%, e o milho, 11,21%.

Os demais produtos mais exportados em dezembro de 2015 foram minério de ferro-ligas, com 7,64%; sulfeto de cobre, 5,76%; couros e derivados, 5,53%; açúcar, 4,76%; ouro, 4,23%; amianto, 1,21%; preparações alimentícias, 0,91%; outros produtos de origem animal, 0,84%; algodão, 0,75%; e gelatinas, 0,55%.

As exportações cresceram 22,5% em relação ao mês de novembro de 2015 e 13,2% se comparado com dezembro de 2014. No entanto, as importações diminuíram em 15,5% e 40%. Também contribuiu para o aumento das exportações brasileiras em dezembro o recuo de 4% de aumento da participação nas vendas nacionais.

O ano de 2015 foi fechado com superávit comercial de US$ 2,515 bilhões. O número é 1,7% abaixo do recorde histórico registrado em 2014. Com isso, o saldo goiano foi elevado em 12,7% de participação expressiva.

“É uma participação expressiva. A barreira geográfica existente, por estarmos distantes dos portos, não tem sido empecilho para que Goiás se destaque, também, na área do comércio exterior”, afirma o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, José Eliton.

Em relação ao ano de 2014, as exportações de Goiás apresentaram queda de 15,7% e as importações, 23,9%.
Compradores

O principal comprador dos produtos goianos foi a Ásia. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, os países asiáticos receberam 49% das exportações, com destaque para a China, que sozinha, comprou 26% do total das exportações goianas.

A Índia ficou responsável pela compra de 4,5%; a Coreia do Sul, 3,5%; Hong Kong, 3%; e Vietnam, 2,9%. Já a União Europeia comprou 21,5%, com participação de 10,2% da Holanda e 2,8%, da Itália.

O Oriente Médio foi o terceiro principal comprador. Foram exportados 9,4% em 2015. O Irã foi o maior comprado de carnes de aves, milho e soja. A participação da África foi de 4,8%; da Europa Oriental, de 4,3%; e demais blocos 10,4%.