Confira dicas para reduzir o impacto da inflação

A inflação tem pesado no bolso dos brasileiros. De acordo com o Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), os grupos que mais impactaram o orçamento das famílias, em 2015, foram energia elétrica, combustíveis e alimentação
Produtos bem conhecidos na mesa do trabalhador ficaram mais caros, como cebola, tomate, batata inglesa e feijão carioca.

Para a presidenta do Movimento das Donas de Casa de Minas Gerais, Lúcia Pacífico, o brasileiro precisa driblar a inflação. E ela dá algumas dicas, como usar a criatividade para substituir os alimentos no cardápio. 

Segundo o IBGE, a inflação fechou 2015 no maior valor em 13 anos: 10,67%.

A professora da Fundação Getúlio Vargas Virene Matesco explica como esse aumento generalizado nos preços influencia a vida dos brasileiros. Ela diz que a inflação é perversa, porque atinge os trabalhadores de salários mais baixos. 

Para este ano, a recomendação é continuar economizando.

O analista de inflação Márcio Milan explica que 2016 deve ser um pouco melhor que o ano passado, mas que os brasileiros ainda vão sentir os efeitos da crise financeira e do aumento dos preços.

Com o resultado da inflação, o presidente do Banco do Central, Alexandre Tombini, terá de divulgar uma carta aberta ao ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, explicando as razões para o descumprimento da meta, que é de 4,5%, podendo chegar a 6,5%.

A presidenta Dilma Rousseff já afirmou que o objetivo do governo é trazer a inflação o mais rápido possível para a meta.