Especialistas dão dicas para tornar reais planos para o Ano Novo

Cidadãos mostram como realizaram seus sonhos em 2015

Casar, viajar, emagrecer, se formar, conseguir um bom emprego. Quantos de nós já não fizemos nossos planos de Ano Novo durante a contagem regressiva? Se para muitos a promessa não chega nem ao meio de janeiro, para outros, ela é seguida à risca e às vésperas de mais uma virada, além de comemorarem suas realizações, planejam novos desafios para 2016. 

Este ano foi, de fato, o ano da virada para a pedagoga Fabiana Silva. Pesando 122 quilos e com índice de massa corporal de 48,8 — que a classificava com obesidade nível avançado, segundo a Organização Mundial da Saúde —, ela estava cansada do excesso de peso e com medo de acabar sendo vítima de uma doença grave. Por conta própria, cortou frituras e refrigerantes. Em 2014, Fabiana perdeu 15 quilos e entrou 2015 com o objetivo de emagrecer mais e ficar saudável.

“Fiz uma mudança de hábitos pela minha vida”, explica. Não existiu fórmula mágica: ela aliou dieta e exercícios diários. “Foi passo a passo”, diz a pedagoga, que perdeu mais 26 quilos em 2015. “Ano que vem quero perder mais 15”, antecipa.

Assim como Fabiana se organizou para alcançar seu objetivo, planejamento é a palavra-chave para quem quer cumprir suas resoluções de Ano Novo. Que o diga o ativista cultural Binho Cultura, que teve um ano cheio em 2015. Além de casar, viajou para Nova Iorque, batizou-se, reformou a casa, comprou um carro e escreveu um livro. “Gosto de trabalhar com metas claras para olhar para trás e saber se foi produtivo o ano que passou”, afirma.

A organização de Binho não vem de agora. Em 2007, ele conta que aprendeu dicas valiosas em um curso de empreendedorismo do Sebrae. “Ali fui saber o que eram metas e como economizar para alcançá-las”, conta ele, que traça pequenos e grandes objetivos. “Para 2016 tenho sete metas, entre elas, lançar meu novo livro e preparar a quarta edição da Flizo (Feira Literária da Zona Oeste)”, enumera.

A contabilista Rita Roque já está em 2016. As horas que dedicou aos estudos e a uma cirurgia em 2015 ficaram para trás. Está arrumando as malas e novinha em folha para se mudar para o interior de São Paulo e tomar posse em um banco público no primeiro dia útil do novo ano.

'Gosto de trabalhar com metas bemclaras para poder olhar para trás e saber se foi ou não produtivo o ano corrente', Binho Cultura, ativista socialFoto: Divulgação

Para conquistar esta meta aos 54 anos, Rita focou no que queria. Gravou no MP3 as aulas do curso preparatório para o concurso, os livros que tinha que ler e ensinamentos gratuitos que assistia na internet. Passou a fazer as atividades ouvindo, ou melhor, estudando. Os planos para o futuro já estão traçados também: viagens frequentes ao Rio para ver os filhos e o neto, Lucas, que faz um ano em março.

A jornalista Camille Rodrigues é a segunda pessoa de sua família a concluir um curso superior. O sonho foi compartilhado com todos, desde seus pais aos tios mais distantes que moravam em outros estados. “Minha meta para 2015 foi crescimento profissional. Me formei, fiz cursos, me preparei”, conta Camille, que para 2016 pretende se casar com o namorado. “São quase sete anos juntos, estou me preparando e economizando para isso”, diz. Enquanto planeja sua união, pode aproveitar as dicas da recém-casada Eloar Ferraz Belarmino que, com orçamento, economia e organização conseguiu fazer um casamento dos sonhos com um diferencial: não deixou nenhuma dívida para trás, como muitos casais. “Abri mão de coisas úteis e desnecessárias para ter algo muito maior lá na frente”, conta ela.

Com um sonho realizado, Eloar agora foca em outros. Em 2016 ela pretende concluir sua graduação em Recursos Humanos e conseguir um emprego na área. Para quem quiser terminar o ano que vem com seus sonhos realizados, ela dá a dica: “Planejamento e economia”, aponta o caminho das pedras.


Dicas para 2016

- No ano do sol, mostra-se 

Estudo astrológico aponta que 2016 será o ano do Sol e a palavra-chave é mostrar-se, deixando a timidez de lado para arriscar-se mais.

“O sol vem para nos dar vitalidade, para mostrar tudo o que fazemos. 2015 foi ano de Marte, então toda luta, batalha e empenho terá resultado agora. Será momento de realização; o sucesso baterá a nossa porta e então vamos brilhar”, diz Luiza Landini, bioterapeuta e astróloga do Instituto Biosegredo.

Luiza explica que é importante sentir-se livre e não ter medo de acertar ou errar. “Não protele mais seus projetos; lance-se para o sucesso”, enfatiza. Segundo ela, 2016 será um ano muito bom. “Chega de ficar em casa trancado no quarto. Mesmo que você não tenha planejado algo, é momento de começar a fazer porque o sol vai iluminar tudo.”

- Zerar dívidas e economizar

Para o próximo ano o panorama da crise continua negativo, mas para Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), existem ações que podem minimizar o impacto desse momento negativo nas famílias.

Livre-se de todas as dívidas. “Nesse momento de crise, os credores oferecem as melhores condições para negociação”, aponta Reinaldo.

O economista orienta a fazer uma faxina financeira para cortar gastos. “Em média, 25% dos gastos são com supérfluos”, diz. Ele afirma que as pessoas sempre dizem que não têm onde reduzir gastos, mas, quando fazem uma análise, observam que é possível. Segundo ele, é preciso realizar um diagnóstico de sua vida financeira por 30 dias, anotando tudo o que gasta por tipo de despesa, até mesmo cafezinhos e gorjetas. Assim, verá uma realidade muito diferente do que imagina.

- Corpo sã, mente são

O ano de Olimpíadas no Rio é propício para iniciar uma atividade física. Além de ajudar a controlar o peso e colocar o corpo em forma, a prática regular de exercícios é um aliado da saúde.

Segundo a Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj), exercitar-se ajuda a prevenir a hipertensão, aumenta os níveis de colesterol bom (HDL) e reduz o risco de desenvolver diabetes mellitus. O ideal é que seja feito pelo menos 30 minutos de exercícios, cinco vezes por semana.

Parar de fumar, beber mais água, cuidar da pele podem ser outros cuidados para ter mais saúde em 2016. Dedicar um tempo para relaxar e evitar o estresse também é recomendável. “O estresse aumenta a frequência cardíaca, a pressão arterial e o nível de cortisol no sangue, o que pode gerar doenças, como o AVC e o infarto”, diz Olga Ferreira de Souza, presidente da Socerj.

- Acredite em si mesmo

Segundo o terapeuta e consultor em desenvolvimento pessoal Carlos Florêncio, a maioria das pessoas desconhece o poder de suas mentes. Um pensamento ruim, a falta de confiança ou uma simples decisão mal tomada pode ser determinante no resultado final de um objetivo.


“Se a pessoa tem uma voz interior que diz que ela não é capaz, ela mesma contribui para não conseguir”, aponta. “Muita gente assume um compromisso com seu fracasso inconscientemente.”

Para Florêncio, esse comportamento auto-destrutivo pode e deve ser quebrado, mas para haver mudança, a pessoa precisa acreditar em si mesma. “Ela deve se posicionar com seus conflitos, quebrando a referência de fracasso”, diz ele.

Para se reenergizar para a chegada do novo ano e atrair coisas melhores, é preciso deixar para trás coisas negativas como raiva, decepções e falta de perdão.

- Estabeleça uma meta possível

Segundo o Vigilantes do Peso, o primeiro passo para quem quer adotar uma alimentação saudável é aceitar que precisa de mudança. 

Uma das dicas que o grupo dá é estabelecer metas possíveis. “Um dos maiores erros é criar metas exageradas, difíceis de alcançar. Recomendamos que (a perda) comece por 10% do seu peso atual”, orienta o nutricionista Matheus Motta.

Outra dica é escolher um plano alimentar diversificado e fácil de seguir. “Dietas muito radicais e que não condizem com a realidade da pessoa é o primeiro passo para o fracasso. Deve haver planejamento”, afirma.

O plano inclui montar um cardápio e organizar as compras para que nada falte, pois isso poderá ser uma desculpa para desistir do processo. Outra dica é anotar tudo o que se come.