Em Manaus, Marconi fala do protagonismo de Goiás no ranking do crescimento nacional

Governador foi recebido pelo prefeito Arthur Vigílio em palestra na última terça-feira


A convite da bancada de vereadores do PSDB e de partidos aliados ao prefeito Arthur Virgílio, o governador Marconi Perillo proferiu na noite da última terça-feira (15/12), na Câmara de Manaus, palestra para falar das experiências de Goiás a caminho do protagonismo regional do Centro-Oeste e da posição de Estado líder da região na geração de empregos e atração de investimentos nos últimos anos.

O prefeito Arthur Vigílio deu as boas vindas ao governador, de quem foi companheiro de atuação no Senado, quando o prefeito exercia a função de líder da bancada do PSDB. “O governador Marconi, por tudo que representa na política nacional, tem um grande papel e um bonito futuro a concorrer”, disse Virgílio, ao enfatizar que o governador de Goiás é hoje um dos principais homens públicos do País. .

A palestra, que lotou as galerias da Câmara de Vereadores de Manaus, foi acompanhada por toda a bancada municipal do PSDB, os presidentes dos diretórios regional e metropolitano do partido, além de vereadores da base do prefeito Arthur Virgílio e integrantes da administração municipal. “Estamos diante de uma grande figura, uma das mais expressivas lideranças políticas nacionais do PSDB”, saudou o presidente regional do PSDB amazonense, Mário Barros.

Ao falar do protagonismo de Goiás no ranking econômico do Centro-Oeste, o governador fez um histórico dos investimentos em infraestrutura e na atração de novos investimentos para o Estado, desde de 1999 até os dias atuais. “Saímos de um PIB de 17,4 bilhões de reais para um PIB de 170 bilhões, dez vezes maior”, disse, ao ressaltar que nos últimos cinco anos Goiás liderou o ranking do desenvolvimento nacional, com geração de empregos e renda bem acima de outros estados da Federação.

Também falou da política social adotada pelo governo, com a criação de programas sociais como o Renda Cidadã, Bolsa Escola e o Cheque Moradia, que serviram de vitrine para o País e foram adaptados pelo governo do presidente Lula com os nomes de Bolsa Família, Prouni e Minha Casa Minha Vida.

O governador defendeu, ainda, o aprofundamento do ciclo de mudanças, com a quebra de novos paradigmas. Um deles, explicou, foi a implantação da gestão da Saúde de Goiás por Organizações Sociais (OSs), que, segundo o tucano, melhorou sensivelmente a qualidade dos serviços ofertados pelos hospitais públicos de Goiás. Justificou que, pela experiência positiva desse tipo de gestão na Saúde, deve implantar o sistema na rede estadual de ensino, no início de 2016, com a gestão de pelo menos 25% da escolas goianas por OSs.

Ao abordar os temas da agenda nacional, Marconi disse que o Brasil precisa superar grandes desafios. O principal deles é ofertar serviços públicos de qualidade, menos onerosos à população, rápidos, eficientes e com carimbo da legalidade. “O que nós defendemos não é o Estado máximo ou o Estado mínimo, mas o Estado necessário”, afirmou na palestra, atentando também que o País precisa de líderes autênticos e uma governança de qualidade.

“O maior problema do Brasil é a crise de credibilidade”, avaliou Marconi, ao ressaltar que o País também vive uma combinação de crise moral, política e econômica, além da crise de credibilidade da estrutura política, todas juntas e interligadas.

Ao final da exposição, se comprometeu em ajudar os povos da Amazônia a buscar alternativas para garantir a sustentabilidade do “pulmão do mundo”. Disse que levará hoje ao governador José Melo (PROS) a proposta de um entreposto da Zona Franca de Manaus em Anápolis e a troca de experiência do Hospital de Medicina Alternativa de Goiás com pesquisadores amazonenses, na perspectiva de promover estudos para desenvolvimento de fármacos naturais, a partir do uso racional da biodiversidade da floresta amazônica. “Vocês têm o privilégio de abrigar uma grande farmácia natural”, afirmou.

Na manhã desta quarta-feira (16), Marconi foi recebido em audiência pelo governador José Melo e pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. Com o governador amazonense, ele conheceu a experiência do Amazonas em relação à terceirização do sistema prisional, o presídio Anísio Jobim e o Centro de Detenção Provisória. Acompanha a visita o secretário de Segurança Pública de Goiás, Joaquim Mesquita.

Integram a comitiva do governador a Manaus os secretários Sérgio Cardoso (Articulação Política), Joaquim Mesquita (Segurança Pública), Júnior Vieira (Superintendência de Esporte e Lazer), Rafael Lousa (Juceg) e Afrêni Gonçalves, presidente estadual do PSDB.