13º salário pode ser usado para a compra do veículo novo

Bancos oferecem taxas de veículos zero km para seminovos fabricados entre 2014 e 2015, de acordo com o SINCODIV-DF


O ano está chegando ao fim, mas a crise econômica que o país vive ainda assombrará a vida do brasileiro em 2016. Especialistas apontam uma queda do nosso produto interno bruto e há a preocupação com o estouro da meta de inflação. Para não ser pessimista e aproveitar as comemorações de fim de ano, existem diversas maneiras para explorar o momento e encontrar oportunidades que podem fazer a diferença no balanço de contas.

O 13º salário virá como alívio para os mais de 84 milhões de trabalhadores brasileiros que passaram o ano esperando pela gratificação para colocar as dívidas em dia, comprar os presentes de Natal e incrementar as viagens de férias planejadas. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o benefício deve injetar aproximadamente R$ 173 bilhões até dezembro de 2015, o que representa 2,9% do PIB.

Para aproveitar devidamente a bonificação sem se comprometer com altas taxas de juros bancos concedem até, literalmente, o último dia do ano taxas de veículos zero km para seminovos fabricados em 2014 e 2015, podendo negociar com a concessionária, revendedora ou particular a compra do novo automóvel.

Mesmo com o mercado em baixa, os créditos para gastos estão sendo estimulados para movimentar a economia e controlar a perda de produção nos setores da indústria brasileira. Magali Giocondo, diretora do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos Autorizados do Distrito Federal (SINCODIV/DF), opina sobre as taxas oferecidas pelos bancos. “O país passa por um momento de instabilidade política e econômica, mas em meio à crise os bancos oferecem créditos aos consumidores que podem ser interessantes para o brasileiro que procura trocar de automóvel com o dinheiro extra vindo do 13º salário”, garante.

O brasileiro deve se atentar para não permitir que as taxas virem uma bola de neve, multiplicando a dívida, nada que um planejamento antecipado e uma boa pesquisa de mercado não resolva no momento de decidir qual veículo comprar.



Sobre o SINCODIV-DF - Filiado à Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do DF (SINCODIV-DF) conta com 60 associados totalizando 136 concessionárias. A entidade é responsável pela pesquisa mensal sobre emplacamentos de veículos no DF.